Séries

Conheça o eletrizante suspense: How to Get Away with Murder

É possível matar alguém e sair impune? Essa é a premissa de How to Get Away with Murder.


Está procurando uma série nova pra assistir? Gosta de drama? Suspense? Investigação? Conflitos? Então você vai gostar de How to Get Away With Murder (Sim! Significa isso mesmo: “como sair impune de um assassinato”). Ainda não conhece? Então vem conhecer!

A série foi criada por Peter Nowalk e tem como produtora executiva Shonda Rhimes (se você não conhece esses dois é porque você não assiste Scandal nem Grey's Anatomy, e se você não assiste o que você está esperando?!) e distribuído pela ABC Studios.

São vários os motivos para você começar assistir How To Get Away With Murder. A série foi o maior sucesso já em seu primeiro ano, mesmo com sua narrativa fragmentada, que poderia ter dado muito errado, conseguindo fazer com que os fatos fizessem sentido e não perdessem sua coesão, já que a série é contada no presente e passado e os fatos vão e voltam durante toda a narrativa. Os personagens são extremamente fortes, a atuação é maravilhosa e a série trata com a maior naturalidade assuntos que em geral são bastante polêmicos. Durante toda a temporada a série conseguiu se manter estável com um roteiro conciso e uma trama bem amarrada.

Sinopse

A história segue a vida pessoal e profissional de Annalise Keating, uma professora de Direito Penal da fictícia Universidade de Middleton, na Filadélfia, uma das mais prestigiadas Escolas de Advocacia na América. Annalise seleciona um grupo dos seus melhores alunos em sua turma da universidade para trabalhar em seu escritório. São eles: Connor Walsh, Michaela Pratt, Asher Millstone, Laurel Castillo e Wes Gibbins. Em sua vida pessoal, Annalise vive com seu marido Sam Keating, um renomado psicólogo, mas também vive um relacionamento às escondidas com Nate Lahey, um detetive local. Quando uma estudante é assassinada e sua amiga é acusada do crime, Annalise Keating entra em ação. O único problema é que a professora de direito e advogada de defesa não sabia que outro assassinato ia surgir. E ai, sua vida pessoal e profissional começam entrar em colapso, Annalise e seus alunos se veem envolvidos, involuntariamente, em uma trama de assassinato, onde todo mundo acaba sendo um possível suspeito e só saberemos o verdadeiro culpado no último episódio da série

É melhor você não piscar enquanto assiste!

How to Get Away With Murder tem um ritmo alucinante em seus episódios, onde você não pode sequer piscar. Nada é por acaso e nenhuma cena é colocada ali aleatoriamente. Com várias idas e vindas no tempo, a série começa três meses a frente, com o crime já feito, e vai voltando para mostrar os acontecimentos até ali. A série mistura os casos do dia a dia, em um escritório de advocacia, com a trama principal de uma maneira natural, sem deixar o interesse do público se perder à medida que o assassinato central toma conta da história e o suspense fica cada vez mais surpreendente. A estória é tão equilibrada e coerente que logo na temporada de estreia o seriado virou Trending Topics no Twitter.

Como um quebra-cabeças, os episódios vão se montando até o season finale. E o grande acerto da série é não economizar nas revelações, pois, a cada episódio algo bombástico vem à tona. Sério, todo episodio você elabora uma teoria para o crime, mas no episodio seguinte tudo cai por terra!

Um elenco bem equilibrado

Cada personagem da trama tem um papel relevante e o elenco dá conta do recado. Matt McGorry surpreende como Asher e entra como um alívio cômico para toda a tensão que há na série. A única exceção é Katie Findlay, que interpreta Rebecca (a personagem mais sem sal e sem açúcar) seu desempenho deixa bem a desejar se comparado ao brilhante elenco que compõe a série. Entre eles a incrível  Viola Diva Davis, trabalhando de forma impecável, mostrando o lado sensível e malvado de uma mulher forte, que passa por cima de tudo que tiver pela frente para alcançar seus objetivos. A personagem é um misto de heroína e vilã que ora você ama, ora você odeia, uma personagem que não é perfeita e por isso se torna tão maravilhosa.

Viola arrebentando na arte da interpretação

Um dos melhores season finale

Em seus apenas 15 episódios, a série não economizou nas cenas de suspense, drama e algumas que chocam até mesmo os mais liberais, e teve um season finale de deixar o queixo caído. O episodio final é simplesmente maravilhoso, onde os Flashbacks vêm aos poucos dando as respostas que o público tanto desejava e finalmente solucionando o crime que envolveu toda a temporada. Aí quando você acha que tudo está resolvido e eles vão viver felizes para sempre, eis que acontece um novo crime e acaba! SIM! Acaba!! Deixando todo mundo desesperado para o começo da segunda temporada. Que alias, não está deixando nada a desejar, mas isso é assunto para um outro post. 

Atualmente a série está em sua segunda temporada, e em hiato de final de ano voltando com episódios inéditos, somente em fevereiro do ano que vem. Então não perca tempo e comece assistir agora mesmo, pois ainda dá tempo de acompanhar a segunda temporada.

Confira abaixo o trailer da primeira temporada (trailer sem spoiler):

Aline Oliveira escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook