AnimesMangás

"Magi - O labirinto da magia": 1001 noites de aventura, como dica pra curtir no Netflix

Magi está disponível, em suas duas temporadas, no catálogo de serviço de streaming mais popular do momento


O rolê é de tapete voador

Hoje o Geekblast traz para você, leitor, uma dica de série animada para garantir algumas horas de diversão em sua próxima “internação” no Netflix. Não se trata de um lançamento - mas sim a sugestão de um anime muito divertido e que conta com um roteiro excepcional. Magi - The Labyrinth of Magic é baseado no mangá homônimo e pode ser uma excelente pedida de anime pra quem está se familiarizando com o gênero, a trama é sensível e pode arrancar elogios mesmo de quem não é fã de animes.
A fórmula para que isso ocorra é bem simples e eficaz: apesar de se passar em um universo próprio, a produção proporciona logo de cara uma sensação de afinidade com diversos personagens, pois estes são baseados em conhecidos nomes dos contos das Mil e uma noites. A aventura conta até com versões próprias de Aladdin, Alibabá e Simbad - a inspiração para a criação deste universo provém de elementos do folclore árabe, indiano e persa.
Aladdin
O protagonista da saga é um menino inocente e de bom coração chamado Aladdin. Ele acaba descobrindo que é um “Magi” - um mago extremamente poderoso que utiliza-se da energia dos Rukh (unidade enérgica que representa o ciclo da vida e essência dos seres vivos). No início da história, o herói carrega consigo nada além de uma origem misteriosa e um fiel amigo: o gênio gigante e poderoso - Ugo, o habitante da flauta pendurada em seu pescoço.
Ugo é um gênio gigante que em sua forma materializada não possui cabeça visível (a flauta ocupa essa posição). Ele pertence a um tipo específico de criatura fantástica, os Djinns. 
Paralelo à sua busca por autoconhecimento, por ação do destino, Aladdin se associa a Alibabá, que tem um objetivo claro: tornar-se um capturador de dungeon. Estes, por sua vez, são indivíduos de muita coragem, que enfrentaram muitos perigos nessas torres que são cheias de tesouros, desafios e segredos.As dungeons e são habitadas por entidades mágicas, os Djinns. 
Os Djinns são criaturas poderosas, que após terem sua dungeon capturada, acompanham os capturadores e são invocados a partir de um receptáculo (geralmente um objeto metálico que está sempre com o capturador de dungeon).
Não há como prever o que se pode encontrar em uma dungeon

Em uma das sequências mais bonitas da série, uma garota, antes escrava, passa a formar parte da equipe. Morgiana tem habilidades de luta, principalmente utilizando seus pés (essa é uma característica do povo do qual veio); ela também passa a ter uma ligação muito forte com os outros dois protagonistas.
Morgiana é descendente da tribo Fanalis

Após a formação do trio principal, cada personagem é muito bem explorado - e os laços entre eles também. A história tem momentos emocionantes capazes de dar aquele nó na garganta até dos espectadores mais durões. A trama é muito bem “amarrada” e faz uma abordagem inteligente e sensível de temas como escravidão, genocídio e criminalidade.

Em um olhar mais genérico, poderíamos ver em Magi muito da receita que consagrou "Dragon Ball": Muitos personagens carismáticos e um pequeno herói em busca de desenvolvimento e portador de uma inocência cativante, forte senso de justiça e valorização da amizade.
Aladdin usa do fluxo dos Rukh como fonte de seu poder e proteção
Ficou curioso? Então reserve uma sessão para acompanhar a jornada de Aladdin e seus amigos. Surpreenda-se com a abordagem dos temas, diálogos e com a profundidade dos personagens em uma trama leve e despretensiosa.

Além desta saga, você conhece mais algum anime que contém tanta sutileza e suavidade em seu desenvolvimento? Não esqueça de compartilhar a com a gente aqui no espaço para comentários ;)
Elias Trizotti de Mattos é fascinado por games, internet e música pop. Cursa Letras-Inglês pela UNICENTRO Paraná. Em 2012 ingressou no GeekBlast e desde então, publica novidades por aqui. Está no Facebook.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook