Cinema

Crítica: A Quinta Onda é invasão alienígena na tela do cinema

Filme de ficção científica baseado no livro homônimo de Rick Yancey, A Quinta Onda o leva a uma realidade diferente, onde humanos estão em extinção.

Confesso que não esperava muito do filme A Quinta Onda (The 5th Wave) quando fui convidado para assistí-lo. Como não tinha lido a sinopse (fato grave), e vendo rápido a imagem do banner, o filme parecia se tratar de um daqueles episódios realistas de desastres naturais ou que carregam muita tensão, como Velocidade Máxima, Enchente - Quem Salvará Nossos Filhos? ou Tubarão. Gêneros não tão atrativos para mim, como fã de filmes de ficção, magia e comédia (ou nerdgeek, caso prefira). Não estava tão esperançoso com o desenrolar do longa, até que algo no fundo da tela me chamou a atenção…

“A limpa” geral...

A Quinta Onda começa de uma forma padrão e com muita tensão ao público nos primeiros minutos, mas se desenrola de uma forma bem cativante. Não, este não é um filme comum, caso ainda esteja imaginando ser. Nenhuma das ondas pareciam surgir da forma como eu havia imaginado primeiramente. O buraco estava bem mais embaixo...
Cenários apocalípticos e o mundo em crise viral estão presentes no filme
Para aqueles que já conhecem os livros da trilogia de Rick Yancey, trata-se de uma adaptação cinematográfica de sua renomada história sobre alienígenas que estão tentando popular o nosso planeta Terra, mas que precisam, antes disso, exterminar toda a raça humana. Para tal feito, eles criarão uma onda (perdão o trocadilho) de acontecimentos com o único propósito de “dedetizar” de forma natural, a população.

O sucesso nos livros, que começou em 2013, data da publicação de A Quinta Onda, e se estende até hoje com a continuação, O Mar Infinito (2015) (a existência de uma continuação também é clara no filme), além do esperado final, A Última Estrela, é marcante entre os fãs. Tal sucesso deve ter sido o principal fator de motivação dada à produtora do filme para o propósito de espalhar ainda mais o seu sucesso desta ficção.
Toda a atenção do mundo nas florestas!
Todos já devem ter visto filmes ou histórias de abdução extraterrestre ou de alienígenas tentando desembarcar no nosso planeta, ou podemos mesmo imaginar como seriam eles, viajando em suas naves diferenciadas e ostentando peles verde-vibrantes na louca missão de tentar viver em nosso querido planeta. Aqui, o que pode chamar mais a atenção é a forma como se apresentam estes seres. Os “Outros”, como são chamados, são mostrados de uma forma completamente nova!
“A Terra repentinamente sofre uma série de ataques alienígenas. Na primeira onda de ataques, um pulso eletromagnético retira a eletricidade do planeta. Na segunda onda, um tsunami gigantesco mata 40% da população. Na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um vírus que mata 97% das pessoas que resistiram aos ataques anteriores. Na quarta onda, os próprios alienígenas se infiltram entre os humanos restantes, espalhando a dúvida entre todos. Com a proximidade cada vez maior da quinta onda, que promete exterminar de vez a raça humana, a adolescente Cassie Sullivan (Chloë Grace Moretz) precisa proteger seu irmão mais novo e descobrir em quem pode confiar.” - Sinopse de A Quinta Onda (fonte: adorocinema.com).

Hoje, na Sessão da Tarde!

Quem é humano agora?
Assistir A Quinta Onda não só trouxe uma sensação de curiosidade com o desenrolar da história, como também me fez sentir assistindo a um filme cool desses que costumam passar nas tardes da semana na TV (talvez, o fato de ter pego uma sessão no cinema à tarde e com dublagem brasileira tenha facilitado esta percepção). Fato é que todos os elementos de um típico filme “Sessão da Tarde” estão lá: grupo de crianças ou adolescentes se envolvendo em confusão e desvendando perigos, um cachorro na família, romance jovial, momentos de tensão para salvar o irmão mais novo, presença breve de personagens adultos (geralmente maus), além de outros impossíveis de descrever (se você ver o filme sentirá tudo isso).

Tudo bem que o título possui muitas qualidades, e considero estas acima descritas uma delas, que contém carisma e envolvimento de sobra, elementos visuais “antenados” -- como na mira gamer em um momento de tiroteio, entre outros aspectos. Tudo sabiamente somado a momentos de descontração para torná-lo mais leve de ser assistido.
Treinamento e muita garra são os requisitos para acabar de vez com os Outros!
Em resumo, caso esteja procurando por um filme diferente no cinema (aproveite que ele ainda está em cartaz) e que o leve a um mundo de ficção dos mais interessantes atualmente, não tenha medo das críticas de fãs mais fervorosos dos livros, e dê a oportunidade de assisti-lo. Tenha certeza que conhecer esta agradável história futurista de jovens terráqueos em busca da humanidade no mundo irá mudar, de alguma forma, a sua visão de mundo.

Confira o trailer do filme divulgado pela Sony Pictures Brasil:

Jaime Ninice é mestre em Música pela UFRJ e aluno de Cravo (bacharelado) na mesma instituição. Além da música, possui especial admiração pelos games e pode ser encontrado escrevendo e revisando artigos no GeekBlast em momentos de descontração. Também está no Twitter e no MiiVerse.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook