O que esperar de Esquadrão Suicida?

Missão Um: Agradar a todos os públicos Desde que “Batman v Superman – A Origem da Justiça” estreou nos cinemas, todos os holof... (por Giovane Lima em 15/07/2016, via GeekBlast)

Missão Um: Agradar a todos os públicos


Desde que “Batman v Superman – A Origem da Justiça” estreou nos cinemas, todos os holofotes foram redirecionados para o Esquadrão Suicida, afinal, era o filme mais próximo da DC Comics no calendário.



Batman v Superman nos introduziu novamente ao Universo Expandido que Man of Steel já havia criado em 2013. Dividiu os fãs em dois, como um bom filme deve fazer: opiniões tão controversas a ponto de você só se posicionar depois de realmente ter assistido ao filme e pensado muito sobre após todos os créditos terem terminado. Após uma opinião formada, agora já pode voltar a pensar como o resto dos demais fãs: “ok, e agora? O que virá com Esquadrão Suicida?”. Há aqueles que não sabem o que esperar e os que já apostaram todas suas fichas em cima do título, o que faz que o mesmo supere expectativas e supra a necessidade que o longa anterior deixou. Em resumo, Esquadrão Suicida tem um enorme peso sobre as costas.

Já vimos como o Coringa (Jared Leto) aparenta, mas vimos muito pouco do personagem em ação. Ao menos sabemos que ele não quer matar, só machucar muito, muito feio. Teve também Arlequina (Margot Robbie), e nesse ponto, a maioria das críticas foram todas positivas, mesmo que a adaptação esteja um tanto diferente do clássico conhecido, assim como seu parceiro Coringa. Com uma aceitação melhor que o Palhaço do Crime, Arlequina dominou a internet com posters criados por fãs e o Tumblr foi à loucura!




Nem só de Coringa e Arlequina viverá o próximo filme da DC Comics (mas fica aqui uma ótima sugestão para spin-off), mesmo que toda a atenção esteja focada no principal vilão do morcego. Teremos alguns grandes vilões do Batman (Ben Affleck) agindo juntos em missões para o governo. Batman levou alguns anos para colocá-los atrás das grades, mas agora pareceu ser uma bela ideia colocarem todos juntos fora da prisão. Claro, se não cumprirem as missões propostas por Amanda Waller (Viola Davis), eles morrerão. Parece justo. O Esquadrão convocado por Amanda conta com Capitão Bumerangue, Crocodilo, Pistoleiro, Katana, Magia e outros...



A má reputação de Batman v Superman na crítica especializada deixou Esquadrão Suicida com um peso nas costas maior do que o previsto. O filme agora tem uma nova missão: agradar a todos os públicos ou pelo menos os críticos para que possam ter uma bilheteria mais colorida que o antecessor. Ao menos a divulgação já está mais simpática e amigável: e isso soa estranhamente confuso se tratando de um filme sobre vilões.



Uma das maiores críticas sobre a Origem da Justiça foi a massiva divulgação que veio a tirar um pouco das surpresas do filme ao revelarem tantos detalhes da história. Mas em Esquadrão Suicida, isso não vai se repetir. O diretor afirmou que a grande surpresa vai ser em como as cenas divulgadas até o momento se encaixam. Disse ainda, mas com outras palavras, que as cenas de Batman em cima do carro de Coringa que foram fotografas por fãs não revelam absolutamente nada, mesmo que gostem de conspirar e criar teorias sobre.




Agora resta esperar e tirar as próprias conclusões. O filme vai estar realmente mais engraçado, conforme as novas regravações sugerem? Mais colorido? O Coringa aparecerá mais de dez minutos do longa? O Batman terá uma participação tão interessante como suas cenas no filme anterior? As respostas – e novas dúvidas – só serão mostradas ao público com a estreia. Esquadrão Suicida estreia nos cinemas brasileiros em 4 de agosto, com direção de David Ayer (Velozes e Furiosos e Corações de Ferro) e com produção de Zack Snyder.





Giovane Lima escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook