Cinema

American Pastoral retrata um EUA durante a guerra do Vietnã

Com direção e atuação de Ewan McGregor, o longa estreia em 15 de dezembro no Brasil


O filme Pastoral Americana (American Pastoral), com estreia prevista para o dia 15 de dezembro no Brasil, é baseado no romance homônimo vencedor do Prêmio Pulitzer em 1998 - de Philip Roth, que faz a crônica das profundas mudanças que aconteceram na América em meados de 1960, entre a agitação provocada pela impopular Guerra do Vietnã. Com Ewan McGregor (Star Wars) na direção e protagonismo, o drama conta a história de Seymour Levov (McGregor), que aparentemente tem uma vida perfeita, casado com uma bela mulher (Jennifer Connelly, Noé) e herdeiro dos negócios rentáveis de seu pai. Porém, tudo complica quando a filha do casal (Dakota Fanning, Agora e para sempre) começa a manifestar atitudes políticas extremistas, participando de atos terroristas mortais durante o conflito no país vietnamita..


A adaptação, que levou cerca de 13 anos para ganhar as telas do cinema, concentra-se na busca de um pai pela filha e em temas que decorrem sobre a incerteza, destinos alterados, família e perda. Para dar vida ao enredo, o roteirista John Romano, doutor em Literatura e professor de Inglês na Universidade de Columbia, imergiu não só na história de vida americana deste período - marcado pela transição do otimismo do pós-Segunda Guerra e do conformismo do final da década de 40 até a ruptura tumultuada e libertária dos anos de 1970 - mas a ligação entre os fatos históricos e os momentos mais íntimos da família do romance de Philip Roth.

Um dos desafios de Romano foi tentar equilibrar o compromisso de ser fiel à linguagem tão própria de Philip Roth ao mesmo tempo em que deveria temperar a narrativa cinematográfica. “Eu abordei a adaptação com uma compreensão literária do romance e senti que era importante ser fiel, porque Roth é brilhante na criação dos meandros de seu texto, mas um filme precisa te pegar pelo colarinho e manter sua atenção o tempo todo. Há algumas mudanças estruturais, mas eu senti que era importante ser fiel o máximo possível ao que Roth criou”, afirma.

Os personagens e as relações entre eles ganharam destaque também no roteiro adaptado destaca o roteirista. “Esse é um filme sobre a relação entre um pai e uma filha. É também sobre ser humano, sobre ser um pai e ter problemas familiares. Temas como esses não são de época. São atemporais”, diz Romano.

No elenco estão também Valorie Curry (The Following), Uzo Aduba (Orange Is The New Black), Molly Parker (House Of Cards), Rupert Evans (Alexandria) e David Strathairn (Boa Noite, Boa Sorte).

Fabio Camilo é bacharel em Comunicação Social com especialização em Rádio, TV e Vídeo, roteirista, poeta, viciado/apaixonado por filmes, séries e quadrinhos, cansado de esperar pela carta de Hogwarts, agora treina para ser um sith ou uma chance de ser chamado para Hollywood.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook