Séries

Estamos preparados para os outros episódios da sétima temporada de The Walking Dead?

Atenção: Este texto pode conter revelações sobre o enredo de várias temporadas de The Walking Dead, incluindo a sétima. Continue por sua ... (por Elias Trizotti de Mattos em 30/10/2016, via GeekBlast)


Atenção: Este texto pode conter revelações sobre o enredo de várias temporadas de The Walking Dead, incluindo a sétima. Continue por sua conta e risco.

Depois da estreia do aguardado primeiro episódio da sétima temporada de The Walking Dead, muitos fãs do seriado da ABC ficaram praticamente em choque.
Ao maior estilo Game of Thrones, vimos dois personagens serem ceifados de uma forma brutal até mesmo para os padrões que os walkers de carteirinha estão acostumados.
Após meses de apreensão, com a única certeza sendo a morte de um dos personagens do elenco principal, descobrimos quem, de fato, havia sido escolhido para servir de exemplo - Abraham foi abatido de forma cruel e sangrenta pelo capiroto de bastão. Em uma sequência de golpes, o ruivo durão teve o crânio esmagado na frente de todos seus amigos, que sob ameaças, apenas podiam chorar e gritar.


A morte de Abraham por si só já foi bem pesada, visto o estado em que o corpo aparecia - decapitado e destruído... Mas ninguém estava preparado era para o que viria a acontecer depois.
Após um vacilo momento de exaltação de Daryl, que se jogou para cima de Negan, após sua psicopática comemoração (com Lucille, o bastão toda ensanguentada), o coringa apocalíptico simplesmente decidiu mostrar que não suportava insubordinação e de repente, repetiu o processo de destruição craniana com Glenn.
Preciso fugir um pouco da impessoalidade que mantenho ao escrever aqui no Geekblast, pois como leal fã da série há tantos anos, tenho que deixar um desabafo: a morte do oriental mais corajoso e guerreiro que a gente respeita foi algo muito dolorido de se ver. Foi um mix de apreciação da consistência e desenvolvimento da trama junto com um gosto amargo de perda - isso depois dos vários minutos tentando articular alguma reação. Baita nó na garganta...
Devido à lógica adaptação ao mundo hostil e com os personagens evoluindo, é obvio que o número de baixas do grupo tenderia a cair - e de fato caiu... Geral acostumada  a ver figurantes morrendo, os mocinhos se metendo em muita confusão e matando uns zumbis do barulho... Mas a época sessão da tarde passou. Agora, com um novo e cruel vilão, The Walking Dead se aproxima um pouco mais das HQs e coloca uma pressão que não é pouca em cima de quem acompanhou a série até hoje: os protagonistas estão em grave perigo - não há misericórdia.
Adquira já o seu

Voltamos a um clima em que a insegurança e a incerteza prevalecem e grandes perdas podem ocorrer.
Glenn e Abraham encerram sua passagem pelo universo de The Walking Dead e entram para a lista das mortes mais tristes da história. Quem é fã, com certeza se percebeu com um pouco de suor acumulado próximo aos olhos...
Kirkman, por favor, não se inspire em Game of Thrones. Andrea já  foi difícil, Glenn ainda está em fase de aceitação,  então por favor, pega leve que o nosso coração não aguenta.

Elias Trizotti de Mattos é fascinado por games, internet e música pop. Cursa Letras-Inglês pela UNICENTRO Paraná. Em 2012 ingressou no GeekBlast e desde então, publica novidades por aqui. Está no Facebook.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook