Quadrinhos

Conheçam a HQ Projeto Zero da editora Blue Comics

A história que os livros de história não contam

Na última matéria apresentamos à vocês a editora Blue Comics, uma editora totalmente nacional (caso não viram, cliquem aqui) . Falamos um pouco do Esquadrão Terror, uma HQ com um toque sombrio bem interessante, mas é claro que a editora tem outros projetos além desse e um deles é a HQ Projeto Zero.



A história dessa HQ é ambientada na década de 40 e mostrará a origem de alguns dos personagens da Blue Comics. Tudo o que está acontecendo no presente, ou seja, o que está sendo contado na série Prelúdios Esquadrão Terror, é uma consequência direta e indireta do que houve no Projeto ZERO.

No ano de 1940, houve um acordo firmado entre os governos russo e brasileiro e esse acordo resultou em um projeto militar chamado de “O Projeto ZERO”.
O Projeto ZERO tinha como prioridade o desenvolvimento de uniformes militares inteligentes, porém, devido a problemas com o governo brasileiro, os russos desistiram da “parceria”. O que restou do projeto foi reaproveitado por cientistas brasileiros, na tentativa de deixar o exército mais poderoso.

Em 1981, o atual governo decide mudar o foco do que restava do projeto e iniciou uma pesquisa genética para substituir os uniformes inteligentes por soldados geneticamente modificados. Com o Impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, em 1991, os investimentos foram cortados e o projeto foi brutalmente interrompido. Como conseqüência, o material geneticamente modificado precisou ser descartado.

No ano seguinte, é descoberto que o cientista responsável pelo projeto não havia obedecido a ordem do Governo Nacional de descartar todo o material geneticamente modificado e teria espalhado esse material em clínicas particulares (que ajudavam casais com problemas para gerar filhos) e, ainda no ano de 1992, o mesmo teria usado o material em barrigas de aluguel para dar a luz a crianças geneticamente modificadas, no intuito de não perder a sua tão amada pesquisa.

Como vocês podem ver a HQ traz um ar de “teoria da conspiração” envolvendo pessoas e elementos da época.
A revista terá os roteiros escritos por Micaías Ramos, desenhos feitos por Bruno Tyler e o resumo por Mike Branches.
Paulo Nunes escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook