Séries

Pesadelo na Cozinha: Nahamalho e Hooker Hamburgueria

Jacquin ataca novamente!


O Pesadelo na Cozinha está só começando. Nestes dois episódios da primeira temporada (1x4: Nahamalho e 1x5: Hooker Hamburgueria) o chef Erick Jacquin mostra que por muitas vezes o problema não está na cozinha e nem nos funcionários, mas sim nos proprietários.


1x4: Nahamalho


As imagens de um restaurante japonês em funcionamento fazem 9 entre 10 pessoas salivarem. Contudo, ao visitar a cozinha de Nahamalho o cliente - e os telespectadores - podem ter sensações diferentes que vão de nojo até desprezo pela comida nipônica.

Jacquin é chamado para apaziguar os ânimos de três sócios. Anderson, o que tinha o sonho de ser chef de um importante restaurante japonês; João, que tem outro emprego e apenas visita o restaurante; e Gilson, que apesar da pouca experiência em gastronomia tenta ajudar no restaurante.


Com três patrões e apenas dois funcionários (um garçom e outro auxiliar do sushiman) o Nahamalho está largado e Jacquin é obrigado a intervir e questionar quem manda no local. O ambiente está completamente imundo e sem condições de continuar. "Gente, vocês estão mexendo com peixe, é coisa séria, vocês podem matar uma pessoa com isso aqui", dispara Jacquin ao visitar o local onde armazenam os peixes.

Além da desorganização na hierarquia do restaurante, o Nahamalho sofre com a desorganização do ambiente. A pintura cinza aparenta um consultório médico e a falta de preparo no atendimento acaba fazendo com que muitos clientes saiam do lugar insatisfeitos.

"Olha gentê, é así que si colocá tômpero nas cosas" (sic) - Erick Jacquin
Cansado, Jacquin reúne os três sócios e dá um xeque-mate: os três devem assumir o controle do restaurante e aprender a contribuir com o desenvolvimento do restaurante, caso contrário será melhor fechar as portas. Apesar dos conselhos do chef, os patrões não se unem e brigam com o único garçom da casa, que abandona o serviço no meio do atendimento e com a casa cheia.

Com cardápio renovado e com esperanças de uma equipe unida, Jacquin ensina aos sócios como administrar um negócio: cobrando limpeza, organizando as finanças, treinando e tratando bem os funcionários. O episódio termina com o restaurante ainda engatinhando no caminho certo, mas com a esperança de que tudo fique bem.

1x5: Hooker Hamburgueria


Auto-intitulado o "Melhor hambúrguer de São Paulo", a Hooker Hamburgueria é uma tradicional lanchonete na cidade de São Paulo. Com equipe enxuta e um local completamente escuro, Cezar Delgado (proprietário do estabelecimento) atende Jacquin com as melhores das expectativas. A princípio não fica nítido o motivo pelo qual o chef fora chamado, uma vez que Cezar garante que os lanches servidos ali são da melhor qualidade possível e que ele, como proprietário e cozinheiro, é brilhante. Aos poucos, essa auto-promoção de Cezar é quebrada por Jacquin, que encontra inúmeros erros na lanchonete.

Jacquin tira a faixa de 'melhor hamburgueria de SP' do estabelecimento e define Hooker como: "Meio terror, meio inferno"
O grande problema da Hooker é a má iluminação, o excesso de auto-confiança e um dos funcionários de Cezar, o garçom Marcelo. Em atendimento aos clientes ele dispara pérolas como: "Seu lanche está demorando, não é mesmo? Pois ele está vindo lá de Marte". Outro momento marcante e bastante criticado por Jacquin foi quando uma criança começou a chorar dentro da lanchonete e Marcelo gritou para todos ouvirem: "Criança não pode chorar aqui dentro não, viu?".

Cezar reluta para aceitar os conselhos de Jacquin e agir como o dono do estabelecimento. Ele, que agregou Marcelo na família, possui dificuldades de confrontar o funcionário. Mas Jacquin não perdoa: deixa claro que o comportamento de Marcelo e de Cezar estão levando a lanchonete à falência.

Enquanto Jacquin analisa o cardápio e dá dicas para a equipe, Marcelo abandona o emprego. Já após a reforma do Hooker com o cardápio novo proposto pelo chef, Marcelo retorna e passa a atender as pessoas, mas novamente presta um péssimo atendimento. Em um dos momentos, sem encontrar talheres, Marcelo sugere a uma cliente dividir o talher com outra cliente que está comendo a mesma sobremesa que ela. Com novas reclamações, Jacquin é obrigado a interferir mais uma vez e, por fim, desejar boa sorte ao Hooker - com a promessa de que eles colocarão em prática os ensinamentos do chef para prestar melhor atendimento ao público.
Diego Piovesan escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook