Séries

13 Reasons Why e seus vários efeitos na sociedade

#NãoSejaUmPorque


Após o lançamento da série original Netflix 13 Reasons Why, no dia 31 de março, surgiu uma campanha feita pelos próprios usuários e fãs da produção com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre suicídio e bullying, além de promover uma discussão mais aberta sobre esses assuntos, que fazem parte da trama central do seriado, nas redes sociais.


Depois de ter se pronunciado publicamente elogiando a campanha, a Netflix Brasil lançou  recentemente, em seu canal do YouTube e em um hotsite próprio, relatos de pessoas reais que sofreram bullying e contam suas histórias de maneira semelhante à de Hannah Baker, protagonista do drama.

Confira abaixo o trailer e os relatos individuais dos participantes dessa ação do serviço de streaming:






  
Além disso, de acordo com o portal AdoroCinema, o CVV, Centro de Valorização à Vida, órgão sem fins lucrativos que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar anonimamente, os pedidos de auxílio aumentaram consideravelmente desde o lançamento do show, sendo que a produção é citada em muitas mensagem.

Produzido por Selena Gomes e inspirado no livro homônimo de Jay Asher publicado originalmente em 2007, 13 Reasons Why, conhecido no Brasil como Os 13 Porquês, conta a história de Hannah Baker, adolescente do ensino médio que, antes de cometer suicídio, gravou fitas K7 explicando as 13 razões e os 13 responsáveis por ela estar cometendo tal ato.

É interessante esse apoio da própria empresa à campanha criada pelos fãs e é muito bom ver como 13 Reasons Why está quebrando paradigmas, fazendo um trabalho realmente lindo para a sociedade.
Gian Luca escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook