Cinema

Crítica: Assassinato no Expresso do Oriente e o assassino mais surpreendente de todos os tempos

A bela adaptação de Assassinato no Expresso do Oriente de Agatha Christie por Kenneth Branagh


Assassinato no Expresso do Oriente (Murder on the Orient Express) estreou hoje (30/11) em terras brasileiras, e nós do Geekblast já assistimos esse remake de 1974.


Assassinato no Expresso do Oriente, é baseado no livro de mesmo nome de  Agatha Christie, lançado em 1934. O longo é dirigido por Kenneth Branagh (Thor) que também atua como personagem principal, o detetive belga Hercule Poirot, e traz consigo um elenco de peso para a produção, nomes como Johnny Depp (Ratchett), Penelope Cruz (Pilar) , Michele Pfeiffer (Mrs. Hubbard), Willem Dafoe (Hardman) e muitos outros, e o roteiro de Michael Green (Laterna Verde).

Poirot embarca no Expresso do Oriente rumo a Londres, e durante a luxuosa viagem em pleno inverno europeu, um assassinato acontece. A vítima tinha vários inimigos, e cabe ao detetive descobrir no meio do excêntrico grupo da primeira classe quem é o assassino.

A atuação de Branagh é espetacular, uma mistura de postura, trejeito e sotaque. O ator consegue transparecer exatamente o sentimento e/ou humor que o personagem está vivendo no momento. Com a investigação de Poirot, cada personagem é aprofundado na medida certa, apresentando os mesmos ao público, simultaneamente,  acumulando evidências do misterioso assassinato.

Quem é o assassino?
O figurino é assinado pela ganhadora do Oscar, Alexandra Byrne. O filme se passa nos anos 30, e Byrne traz para as telonas o glamour e a boa alfaiataria da época, digno de Oscar.

O filme se passa quase o tempo todo dentro do trem, e os ângulos das filmagens, fazem com que o telespectador se sinta por vezes como um passageiro, às vezes como garçom, às vezes como o fogueiro que  alimenta a caldeira. Em outros momentos, a posição da filmagem faz com que pareça que a câmera é  um elemento incorpóreo, como o espírito da vítima "acompanhando" as investigações de Poirot.

As poucas vezes que as paisagens aparecem são lindas de se ver. Desafiando a equipe técnica a trabalhar a neve, quanto um belo pôr do sol de inverno, e tudo isso com a  intervenção da fumaça do trem, mostrando uma fotografia de qualidade. Outra parte técnica bem trabalhada foi a edição de som, com talvez o personagem mais difícil, a locomotiva "com vida", com o seu barulho do trem na linha férrea, motor, apito e o burburinho da multidão.

A luxuosa locomotiva do Expresso do Oriente
O longa é uma bela adaptação do livro, ou seja, quem já leu não vai ter do que reclamar, uma produção cativante. E para quem ainda não teve a oportunidade de ler, vai se surpreender com o final.
A revelação do culpado é uma das, ou talvez a mais surpreendente solução das obras de Agatha, devidamente escancarada. Revelação essa, que alterara a forma de todos os passageiros, principalmente de Hercule Poirot de ver a vida. Será que ela é apenas preto no branco, igual ao seu discernimento de certo e errado?

A última cena do filme traz um easter egg, dando um gancho para o próximo filme baseado na obra de Agatha, claro,  na companhia do detetive Poirot, que como ele se denomina: O melhor detetive do mundo!

Ficha Técnica


Nome: Assassinato no Expresso do Oriente
Nome Original: Murder on the Orient Express
Origem: EUA
Ano de produção: 2017
Lançamento: 30 de novembro de 2017
Gênero: Drama, Mistério
Classificação: 10 anos
Direção:   Kenneth Branagh
Elenco:  Daisy Ridley, Johnny Depp, Josh Gad, Judi Dench, Kenneth Branagh, Michelle Pfeiffer, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Alaa Safi, Derek Jacobi, Joseph Long, Lasco Atkins, Leslie Odom Jr., Lucy Boynton, Manuel Garcia-Rulfo, Marwan Kenzari

Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook