AnimesCinemaMangás

Anime & Folclore: A Lenda do Herói Jiraiya

Três ninjas que dominam a magia da lesma, da cobra e do sapo fazem parte de antiga história homenageada com frequência em animes e mangás.


Qualquer pessoa que já tenha assistido a algum anime ou lido algum mangá deve ter percebido que a cultura japonesa deixa marcas em suas produções. O que é bem óbvio, afinal, toda obra carrega elementos de seu local de origem. Entretanto, muitas dessas referências se passam despercebidas pelos ocidentais por não conhecerem a longa história e rica cultura do Japão. Figuras históricas e lendas são, com frequência, homenageadas e satirizadas nos animes e mangás. Nesta série de posts, vamos conhecer um pouco dessas influências. No artigo de hoje: A Lenda do Herói Jiraiya.


Jiraiya Goketsu Monogatari, como a história é conhecida em japonês, não possui uma origem exata. Sabe-se que ela remete a lendas chinesas e que, durante o século XIX, vários autores escreveram sobre o personagem. No mundo do conto, há cinco tipos de magia: sapo, serpente, lesma, pássaro e aranha. O Jiraiya dessa história, assim como o famoso personagem de Naruto, é um ninja aventureiro que domina a magia dos sapos.

Na versão adaptada para o teatro kabuki, existia um espírito demoníaco de uma cobra gigante que pretendia dominar o Japão. Para isso, ela possuiu o corpo de Orochimaru, criança que, após uma armação feita pela própria cobra, é adotada pelo clã Tsukikage, um dos mais influentes da Terra do Sol Nascente. Pela influência de Orochimaru, todos os demais herdeiros do clã são assassinados, fazendo com que ele seja o único sucessor.

O próximo passo da serpente maligna é o ataque aos clãs Ogata e Matsuura, que também exercem poder no governo feudal. Quando seus sucessores, Jiraiya e Tsunade, estão prestes a serem assassinados, o eremita Senson Dojin intervém e resgata-os. E, assim, eles são treinados para usar a magia do sapo e da lesma para lutar contra Orochimaru.

Como a história foi escrita por vários autores, há diversas versões. Em uma delas, por exemplo, Orochimaru era um fiel discípulo de Jiraiya, que, por sua vez, era casado com Tsunade. Isso muda quando ele é corrompido pela magia das serpentes, tornando-se, assim, inimigo de Jiraiya. Apesar dessas variações, o trio Jiraya-Tsunade-Orochimaru e a magia do sapo, lesma e cobra são elementos em comum.

Referências na cultura pop


Como deve ter ficado claro, Naruto foi fortemente inspirado por essa narrativa. Afinal, os três personagens têm destaque na trama, sendo os Sannin. Suas habilidades com sapos, lesmas e cobras foram mantidas, o que proporcionou cenas de lutas dignas do que era retratado no conto original. Além disso, eles possuem papéis semelhantes. Orochimaru é o vilão que traiu sua vila de origem. Tsunade é conhecida pelas habilidades médicas. Já Jiraiya, é o ninja aventureiro e galante.


Outra homenagem bastante conhecida é o tokusatsu Sekai Ninja Sen Jiraiya, conhecido no Brasil como Jiraiya: O Incrível Ninja. Exibido aqui no começo dos anos 90 na finada Rede Manchete, o seriado conta a história de um guerreiro que protege sua família ninja dos ataques um clã maligno.


Jiraiya também é retratado no game e anime Persona 4. No universo da série, jovens utilizam o poder dos Personas, seres inspirados em personagens mitológicos. Um deles, Yosuke Hanamura, usa o poder de Jiraiya, retratado como um sapo ninja futurístico com poderes de vento.


A história também passou por diversas adaptações no cinema. O primeiro filme chamou-se apenas Jiraiya e foi produzido em 1914. Outros destaques são Gouketsu Jiraiya (1921), curta considerado um dos precursores dos  tokusatsu, e The Magic Serpent (1966).



NAGADO, Alexandre; MATSUDA, Michel; GOES, Rodrigo de. Cultura Pop Japonesa: histórias e curiosidades. 2011.
Pedro Melo escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook