Como foi a minha participação no Artist’s Alley do Anime Friends 2018

Participar do Artist’s Alley é uma experiência única, por isso quero compartilhar como foram os meus 4 dias de participação durante o Anime Friends 2018


Desde que consegui minha vaguinha no Artist's Alley do Anime Friends deste ano esperei ansiosamente o seu início. Contudo, como sou brasileira e não desisto nunca, deixei tudo para última hora. Conclusão: passei as duas semanas que antecederam o evento trabalhando até as 2 da madrugada. Quando acordei na sexta-feira parecia um figurante do The Walking Dead


Quando desci do "busão" na porta do evento eu estava mais exausta que pandeiro no final do Carnaval. Ainda para ajudar peguei o coletivo com um motorista mau humorado que desembarcou muito longe da entrada. Por isso tive que andar exatos 50 metros com as minhas duas malas.
Assim que entrei no Anhembi fui pedir informação para os Staffs que formavam um cordão em frente ao gradil, qual não foi a minha surpresa ao descobrir que eles estavam mais perdidos do que eu. Neste momento eu deveria ter percebido que tal situação era um sinal de como seriam os 4 dias do evento.

Por isso tive que encontrar a fila do CAEX sozinha. Porém, já estava quase chegando ao balcão quando a atendente disse que a fila não era aquela. Como estava exausta não tive forças para reclamar, mas mentalmente eu a esmaguei com a força do Hulk.


Ainda sobre ficar horas na fila do CAEX esperando para entrar, a parte mais legal foi conversar com o povo da fila. Descobri várias coisas sobre o Universo Marvel e que todo mundo detesta os filmes da DC.

Finalmente cheguei à minha tão esperada mesa


E descobri que não tinha energia. "100Or", como vou carregar o meu celular? Calma vai dar tudo certo, foi o mantra que entoei o dia inteiro. Menos durante o jogo do Brasil. #soudessas
Já havia participado do Ressaca Friends em dezembro passado, por isso tinha uma vaga ideia de como seriam as coisas. Corridas é claro! E muito mais intensas!


A melhor parte da jornada de participar do Artist’s Alley no Anime Friends é conhecer pessoas. Tem tanta gente talentosa em sua volta que chega a ser intimidante. A única coisa que me incomodou foi a presença do Filipinho, com aquela cara mau humorada que me fazia mudar de caminho somente para evitar a fadiga.

Outro dos meus momentos favoritos no decorrer da experiência fazer parte do Artist’s Alley no Anime Friends é o que chamo carinhosamente de “destruir sonhos”. Isso acontece toda que alguém me pergunta há quanto tempo eu desenho. Como as pessoas acham que em meses a gente se torna um Picasso, sinto que é minha obrigação exterminar esse mito. Uma vez que no meu caso posso garantir que estou longe de ser uma Frida Khalo e já estudo desenho há quase 20 anos. No máximo me comparo a um Romero Brito. Hahahahahahahah!!!!


Que venham os elogios

Para quem é artista receber feedbacks é tudo. Assim sendo sempre que você gostar de um trabalho fale isso para o artista. A gente precisa entender se está no caminho certo. Onde pode e precisa melhorar. Todo artista quer ser elogiado por seu trabalho! Ainda existem aqueles que precisam de confetes para viver, o tipo de atitude que eu não concordo, mas respeito.

Enfim, se você estiver pensando em participar de um evento desses vai com tudo. Não existe arte boa ou ruim. O que existe são estilos diversos. Eu particularmente detesto Picasso, porém as outras pessoas acham que ele é maravilhoso.



Se ficou curioso e quer conhecer o meu trabalho. Chega junto!
Insta: @kikaernane

Karina E. da Costa escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook