Cinema

Crítica: A Festa – uma celebração que não acontece

O filme A Festa de Sally Potter estreia nos cinemas brasileiros em 26 de julho de 2018, a película pretende ser uma comédia constituída de elementos trágicos



Dia 26 de julho estreia nos cinemas brasileiros o filme A Festa (The Party), um enredo de Sally Potter. O longa é estrelado por Patricia Clarkson, Bruno Ganz, Cherry Jones, Emily Mortimer, Cillian Murphy, Kristin Scott Thomas e Timothy Spall.


Para Celebrar seu tão esperado e importante cargo no ministério e, esperançosamente, um trampolim para a liderança do partido. A recém-nomeada política da oposição britânica, Janet, está oferecendo uma festa para os amigos em seu lar em Londres. Entretanto, antes que o jantar seja servido, o evento otimista se transforma, uma vez que os segredos obscuros dos convidados começam a ser revelados, criando um ambiente hostil. Sem dúvida, depois dessa noite, as coisas jamais serão as mesmas.


“Um mundo cinematográfico preto e branco sem efeitos especiais elaborados ou múltiplas mudanças de localização, elementos aparentemente simples têm que fazer o trabalho de contar histórias”, considerações de Sally Potter sobre o filme.  

Considerando a frase acima acredito que a fotografia deveria ter sido mais bem aproveitada, afinal o efeito P&B não causou o impacto esperado por Sally. Uma vez que o preto e branco poderia ter sido usado para proporcionar mais dimensão e intensidade às cenas. No final só deu a sensação de que não precisava, pois acho que não acrescentou nada à narrativa.

Estamos aqui por que mesmo?



“Cada uma dessas pessoas guarda segredos. As coisas que estavam escondidas surgem em uma sequência de revelações de uma maneira um tanto catastróficas. O que faz tudo parecer um tanto sombrio e pesado, mas, na verdade, isso é uma comédia, embora envolvida em alguns elementos trágicos”, explica Sally Potter.

Apesar de estarem todos reunidos para celebrar a promoção de Janet, estavam todos tão focados em suas próprias vidas, que a verdadeira razão foi ignorada com sucesso. Até a própria Janet não estava presente na celebração que planejou, já que o celular era o real dono de sua atenção.

A cola desse emaranhado de histórias pessoais conflituosas era April melhor amiga de Janet, interpretada por Patricia Clarkson. Personagem que tem as melhores falas do filme. Sua atitude cínica de quem está nem ai, tentava trazer os outros personagens de volta ao motivo da celebração.

Na metade do filme, depois de ver o desespero da Janet assim que o marido revelou seu segredo sombrio eu matei o final do filme. Quando isso acontece perco o interesse em seguida. Ainda que as melhores cenas de humor surjam do meio para o final do filme. O que sustentou o meu interesse no longa A Festa como narrativa, não mais por sua história.


Enfim, o filme A Festa não conquista o seu objetivo, uma vez que não consegue conquistar o espectador. Os personagens parecem frios e distantes. E algumas cenas são só uma bagunça que não se relacionam entre si.

Ficha Técnica


Nome: A Festa
Nome Original: The Party
Cor filmagem: Preto e Branco
Origem: Inglaterra
Ano de produção: 2017
Gênero: Comédia, Drama
Duração: 70 min
Classificação: 14 anos
Direção: Sally Potter
Elenco: Kristin Scott Thomas, Patricia Clarkson, Timothy Spall, Bruno Ganz, Emily Mortimer
Karina E. da Costa escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook