AnimesCinemaQuadrinhosSéries

Recomendações: Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, Sword Art Online, Xkcd e mais

Direto do Arquivo GameBlast (11/0615) : com o Dia dos Namorados chegando, logo começam os planos do que fazer para curtir a data com o n... (por Sérgio Estrella em 11/06/2015, via GeekBlast)

Direto do Arquivo GameBlast (11/0615): com o Dia dos Namorados chegando, logo começam os planos do que fazer para curtir a data com o namorado ou namorada. É bem provável que muitos leitores do site planejem jogar algo com os amores de suas vidas. Infelizmente, nem todo mundo tem um parceiro ou parceira gamer. Felizmente, não faltam obras de outras mídias ótimas para se curtir a dois e entrar num clima romântico. Que tal ver algumas dicas de nossa redação?


Fran Molina — Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

Nunca fui muito fã de filmes de romance, afinal muitas histórias provenientes deles são apenas finais felizes prontos para acontecer, mas um filme me tocou muito. Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, ou Eternal Sunshine of the Spotless Mind para os que curtem inglês, fala sobre o relacionamento de Joel (Jim Carrey) com Clementine (Kate Winslet), pessoas de personalidades radicalmente diferentes, e o tema central do filme é o que você poderia fazer caso pudesse apagar uma pessoa de sua memória.

É um romance com ficção científica que realmente te faz pensar em seu relacionamento atual (ou futuro :p), e como uma coisinha pequena pode resultar em uma mudança gigantesca. Recomendo a todos os casais e até mesmo aos solteiros, pois te faz pensar bastante :)

Viviane Vaz — A Pessoa Amada e A Paixão do Arlequim

Sempre fui fã dos quadrinhos nipônicos, principalmente aqueles de volume único, que você pode ler de uma vez só, do início ao fim. Na minha saga em busca de lançamentos únicos, há uns dois meses encontrei nas bancas um mangá adorável, bem apropriado para essa época de comemoração do dia dos namorados.

A Pessoa Amada, obra lançada originalmente em 1995 pelo grupo CLAMP, famoso por títulos como Cardcaptors Sakura, Guerreiras Mágicas de Rayearth, entre outros, e publicado pela editora New Pop, é uma obra encantadora, delicada e, por vezes, triste. É um mangá repleto de reflexões sobre o amor, e lindamente ilustrado. A edição é bem caprichada, contando com as páginas inciais em papel couché brilhante, coloridas, o que dá gosto de ver (e ler), pelo valor camarada de R$ 14,00.

Neste mangá, as autoras do grupo reuniram 12 histórias de amor, cada uma protagonizada por uma mulher diferente, algumas com finais “felizes”, outras mais dramáticas. O diferencial fica por conta de pequenos textos, escritos por Nanase Ohkawa, responsável também pelas histórias que se seguirão, falando um pouco da vida, seus amores, angústias. Nas palavras do próprio grupo, logo na apresentação do mangá: “neste A Pessoa Amada, pretendemos apresentar pequenas histórias e ensaios sobre a ‘insatisfação’, ‘arrependimento’, ‘felicidade’, ‘insegurança’, entre outros sentimentos acerca do ‘amor’ de várias garotas.

Os ensaios possuem em torno de três páginas cada um, antecedendo cada história. Os quadrinhos propriamente ditos, por sua vez, possuem cerca de sete páginas. Cada ensaio nos faz refletir, lembrar de amores passados, pensar nos amores presentes e divagar sobre amores futuros. É um ótimo presente para o dia dos namorados, e uma leitura recomendada para todas as pessoas, comprometidas ou solteiras convictas.

Para aqueles que preferem as graphic novels, também há uma excelente opção de leitura que se encaixa perfeitamente com essa semana que festeja o amor: A Paixão do Arlequim, escrito pelo mestre Neil Gaiman, de quem sou fã assumida, e lindamente ilustrado por John Bolton, que ilustrou Os Livros da Magia, também de Gaiman. O título foi lançado por aqui pela Editora Conrad, com a primeira edição em 2009, e é uma história curta, de volume único também.

Quem não conhece as músicas de carnavais e as tradicionais fantasias do Arlequim, da Colombina e do Pierrôt? A história do Arlequim e da Colombina, originária na Commedia Dell’Arte, até hoje faz parte do imaginário popular, da literatura, da arte, da música, dos quadrinhos. O próprio Gaiman escreveu a história, primeiramente, em forma de conto, que foi publicado também no livro Coisas Frágeis.

Nesta obra, Gaiman adapta seu próprio conto, e nos apresenta, de modo muito peculiar e original, a história de amor do Arlequim. Em um dia dos namorados, ele escolhe uma jovem para ser sua Colombina. Para marcar sua escolha, prega seu coração na porta da casa dela. A jovem também tem uma história trágica: perdeu seu grande amor, levado pela Morte, uma dos Sete Perpétuos, de maneira brusca.

Ao longo da história, vemos formas humanizadas de personagens que fazem parte da história original, e acompanhamos a paixão do Arlequim, que vai narrando sua história. Através do ponto de vista do Arlequim, vamos também sabendo detalhes sobre a vida da jovem, numa mistura de realidade e fantasia. Não é uma história feliz, mas é de uma sensibilidade imensa, fazendo com que o leitor, várias vezes, acabe simpatizando, e até mesmo empatizando, com o pobre Arlequim. Leitura altamente recomendada, mesmo para aqueles que não curtem histórias românticas.

Juni Chaves — 5 Centímetros Por Segundo

Tão rápido quanto as pétalas de uma flor de cerejeira caem, duas vidas podem se afastar. Falando sobre uma triste natureza das relações, 5 centímetros por segundo é um filme em animação de romance como poucos. Lançado em 2007 sob a direção de Makoto Shinkai, 5 Centímetros Por Segundo é uma obra indispensável para qualquer um que queira um bom filme de romance.

O filme se destaca não apenas por sua impecável qualidade de animação e trilha sonora, mas por seu roteiro, que retrata belissimamente a dificuldade de se estar longe de quem se ama, mesmo que seus corações nunca se separem. Um dos meus filmes preferidos e um romance que deixa de lado as características de contos de fadas dentro do gênero e prefere por focar em dramas e histórias mais reais, 5 Centímetros Por Segundo é uma pedida certa em especial para quem quer um filme pra chorar enquanto come sorvete de chocolate nessa data.

Nivaldo Cavalcante — Faking It

Bom, eu ia sugerir algo mais sombrio como Penny Dreadful ou épico como Game Of Thrones, ambos seriados da HBO, mas o diretor diria que não era a proposta para esta edição do Pipoca Blast especial para o Dia dos Namorados, então fiquei com cômico e romântico ao mesmo tempo, Faking It, seriado transmitido pela MTV aqui no Brasil e nos EUA, nas segundas.

A série começa com duas belas moças sendo confundidas na escola por um casal de lésbicas, e a partir desse ponto a trama se desenrola. Cansadas das inúmeras tentativas de se tornarem populares, elas decidem manter a farsa e isso as tornam imediatamente famosas. Amy Raudenfeld e Karma Ashcroft chegam até ao primeiro lugar no baile de formatura, conquistando o posto de rainhas. Porém, nem tudo são flores. Enquanto Karma se apaixona por Liam Booker, Amy é lésbica de verdade e começa a não ter certeza do que sente pela Karma. Como a popularidade fala mais alto, elas decidem manter a história e continuam vivendo como celebridades, entretanto, para esconder uma grande verdade, muitas mentiras precisam ser criadas, e aí começa a comédia toda.

As personagens passam por engraçadas situações que tiram o riso do telespectador. Para colocar mais pimenta à trama, juntam-se ao casal Shane Harvey, o amigo gay e piadista, e a mimada Lauren Cooper, meia irmã de Amy, que possui um segredo que vai abalar todo mundo. O seriado possui um linguajar mais descolado e tem como público-alvo os adolescentes e os jovens. Não há cenas impróprias e pode ser visto por toda a família. A primeira temporada possui oito episódios e a segunda possuirá vinte. Atualmente a MTV apresenta o nono episódio e, após uma breve pausa, novos episódios retornarão em agosto. A empresa também já confirmou a renovação para a terceira temporada. No site da emissora existem vários vídeos com os melhores momentos dos capítulos que podem ser conferidos por todos, assinantes ou não.

Alberto Maia Canen — Sword Art Online

Amor e videogames parecem ser palavras totalmente distintas, mas não quando você tem uma pessoa que te acompanha e participa de todas as suas jogatinas preferidas, e que sem ela nada seria a mesma coisa. Você que já encontrou a sua "player 2" — "player 1" no meu caso, já que nem em casa ela me deixa usar o primeiro controle — sabe o quão especial é o Dia dos Namorados e deve ter diversos games para jogarem juntos, mas se resolverem curtir outro tipo de mídia, eis a recomendação de um casal geek (eu e a minha namorada): Sword Art Online.

Trata-se de um anime lançado no segundo semestre de 2012, no qual o casal protagonista acaba preso dentro de um Virtual Reality Massively Multiplayer Online Role-Playing Game (VRMMORPG), um jogo de realidade virtual que, graças ao uso do capacete Nerve Gear, permite aos jogadores controlarem seus personagens de forma tão perfeita que se confunde de fato com a realidade. Nele, os dois lutam para poder fugir de dentro do game, e acabam descobrindo o amor juntos no caminho: uma perfeita mistura de ação e romance.
Texto em colaboração com Denyse Campos Moreira, minha princesa que não está em outro castelo, que usa All-Star Rosa, joga Just Dance por horas sem cansar e não tem pena de me aplicar fatalities no Mortal Kombat X — minhas jogatinas não teriam graça sem ela.

Lucas Pinheiro Silva — Xkcd

A internet permitiu a reinvenção de várias formas de artes. Uma das mais notórias são as famosas tirinhas de jornais, que se transformaram nos populares webcomics modernos. Um dos melhores quadrinhos online da atualidade é, sem sombra de dúvidas, o Xkcd, criado por Randall Munroe. O traço à primeira vista simplista esconde uma das tirinhas mais inteligentes e engraçadas da existência.

Com mais de 1500 tirinhas, o amor e relacionamentos amorosos são um dos temas mais recorrentes da obra. Munroe sempre consegue tratar as relações humanas com muita sensibilidade e senso de humor. Sendo um geek e nerd declarado, o autor retrata principalmente como tecnologias e meios de comunicação modernos afetam os relacionamentos — muitas vezes exagerando (só um pouquinho) os efeitos que tais coisas podem ter na vida amorosa e sexual das pessoas.

O Xkcd também aborda outros temas, principalmente ciência e cultura pop, mas sempre com a mesma inteligência e senso de humor. De tão popular, a tirinha rendeu um livro, intitulado E se? - Respostas científicas para perguntas absurdas (What If?: Serious Scientific Answers to Absurd Hypothetical Questions), em que Randall responde às perguntas mais absurdas de seus leitores.

Mesmo sendo em inglês, vária das tirinhas foram traduzidas por fãs — a obra usa a licença Creative Commons, permitindo que qualquer um modifique e divulgue, desde que dando créditos ao autor.
E você, Blaster, como pretende passar o Dia dos Namorados?
Revisão: Vitor Tibério
Capa: Peterson Barros 
Sérgio Estrella é o criador do GeekBlast e está escrevendo, moderando, administrando e tantos mais 'andos' por aqui desde 2008, mas ainda tem muito o que aprender. Pode ser encontrado no Facebook, Twitter e Google+.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook