QuadrinhosSéries

Conheça Jessica Jones, a heroína da Marvel que originou a série no Netflix

A série Jessica Jones esta fazendo sucesso entre os fãs de super heróis, mas por se tratar de uma personagem "fora" do univer... (por Ramon Gorge em 01/12/2015, via GeekBlast)


A série Jessica Jones esta fazendo sucesso entre os fãs de super heróis, mas por se tratar de uma personagem "fora" do universo dos Vingadores nos cinemas, sua origem é desconhecida por muitos, então nada mais justo que conhecermos a origem dessa personagem que já é sucesso.



Jessica Jones teve sua estréia em 2001 na HQ Alias, lançada pela Marvel Max, um selo mais maduro da editora, neste arco Jessica já se encontra aposentada dos dias de super heroína e leva a vida como detetive particular na sua empresa Codinome Investigação, onde logo na HQ de estreia ela é contratada para descobrir o paradeiro de uma mulher e descobre que foi envolvida numa armação política para incriminar o Capitão América e fazer com que o atual presidente perdesse as eleições.

O Início

Thor salvando Jessica
A forma que ela conseguiu seus poderes é aquele velho clichê: radiação + acidente + pessoa random
= SuperHeroi. No caso dela, aconteceu durante um passeio em família, onde o carro se envolveu num acidente com um caminhão militar que transportava material radioativo, seus pais e irmão morreram e ela entrou em coma e quando acordou descobriu que tinha super poderes como super força, resistência física e capacidade de voar, mas logo percebeu que voar não era tão fácil e teria se afogado se não fosse uma mãozinha divina.

Sob o codinome Safira, Jessica usou seus poderes para ajudar as pessoas e de quebra trabalhar como freelancer para os Vingadores, até ser raptada pelo Homem Purpura (Zebediah Killgrave) que usava de poderes psíquicos para dominar sua mente e fazer com que ela executasse TODAS as suas vontades, além de fazer com que a população perdesse a confiança nela, essa tortura durou 8 meses, até o Homem Purpura pedir que ela matasse o Demolidor e qualquer outro fantasiado que ela encontrasse, e o tiro acabou saindo pela culatra, Jessica atacou e feriu gravemente a Feiticeira Escarlate, provocando a ira do Visão e Homem de Ferro, que foram atrás dela e a deixaram em coma novamente.

Knightress
Após se recuperar,  Jessica foi convidada a se juntar a SHIELD e aos Vingadores, mas como ela estava P da vida com eles, ambos empregos foram recusados e por um breve momento ela se tornou a violenta vigilante Knightress.

O legal de Jessica Jones ter sido apresentada em uma HQ madura é que podemos ver heróis em situações comuns, como as cenas em que ela aparece bebendo e fumando enquanto pensa na vida, sem contar nos romances que ela já teve,tal qual uma queda pelo Peter Parker na época da escola, um amor platônico pelo Tocha Humano, até que incentivada pela Capitã Marvel (Carol Denvers) ela se envolve com o Homem Formiga (Scott Lang), seu futuro marido Luke Cage é também um garanhão e teve casos com diversas heroínas incluindo até mesmo a She-Hulk.

Com o saco cheio de super heróis, Jessica como dito antes, decide se tornar uma pessoa comum e abre a Codinome Investigações e vai levando a vida solucionando problemas da vida dos outros, e entre uma transa aqui e ali com Luke Cage eles se casam e desse relacionamento nasce Danielle e eles vivem felizes para sempre.

A história de Jessica continua pela revista The Pulse, seguindo o trabalho iniciado em Alias, só que agora interagindo com outros heróis, o que não ocorria com o outro selo.

Uma curiosidade é que durante a Guerra Civil, Jessica Jones fez o seu registro por medo de retaliações, mas não tomou nenhum partido e dedicou seus dias a cuidar de Danielle.

Ficou curioso? O site Comixology disponibilizou gratuitamente uma HQ online para você conhecer um pouco mais sobre a heroína.
Ramon Gorge escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook