Animes

Crítica: Nanatsu no Taizai, uma mistura perfeita entre humor e ação

Com uma mistura perfeita entre humor e ação, Nanatsu no Taizai (ou Seven Deadly Sins , como você possivelmente encontrará no Netflix ) é ... (por Renato Dias em 05/02/2016, via GeekBlast)

Com uma mistura perfeita entre humor e ação, Nanatsu no Taizai (ou Seven Deadly Sins, como você possivelmente encontrará no Netflix) é realmente um anime que vale a pena conferir. É interessante ver como esse anime de 2014 tem tanto daqueles animações japonesas clássicas que passavam na TV 15 anos atrás. Se você é dessa época, prepara-se para sentir-se em casa.
Apesar do nome sugerir, a história não tem nada a ver com coisas bíblicas. Na verdade é uma história de um reino medieval. "Os Sete Pecados" é o nome de um grupo de elite composto por sete guerreiros extremamente poderosos, que supostamente se viraram contra o reino alguns anos antes do início da série e agora são procurados. Embora pareça um pouco sombrio, o anime é bem-humorado e aventureiro. Em alguns momentos lembra até Inuyasha. O enredo se resume na personagem Elizabeth, princesa do reino mencionado, encontrar os sete guerreiros e entender se é verdade que eles se viraram contra todo mundo, e pedir a ajuda deles para salvar o reino que está sobre controle dos tiranos Holy Knights. Aos poucos vamos conhecendo os protagonistas, tanto o seu passado quanto os seus poderes, e descobrindo o que realmente aconteceu doze anos atrás.

Personagens com conteúdo

O anime possui também um grande peso dramático sobre esses personagens pois, como o nome sugere, cada um representa um pecado capital, basicamente algum erro ou acontecimento do passado que os fazem ser quem são hoje. As histórias de todos eles são bem envolventes e você consegue entender o grande sentimento de culpa que carregam, enquanto ainda tem que achar forças para continuar a lutar.

Esse mundo fantasioso é apresentado ao longo da série, que mais se parece com aqueles RPGs clássicos como Dungeons & Dragons. Existem humanos, fadas, gigantes, entre outras raças ainda não especificadas. O mundo é rico em diversidade e muito vivo. No geral, o anime é bem colorido e agrada muito aos olhos.

Sangue para todos os lados

No quesito ação, não tem do que reclamar. Diferente de histórias como em Cavaleiros do Zodíaco ou Dragon Ball, os personagens não estão em uma jornada para se fortalecerem. Muito pelo contrário, desde o começo eles já são extremamente overpower, o que torna as lutas épicas desde o início. É claro que ao decorrer da história algumas novas habilidades são adquiridas, mas mesmo assim as lutas chegam a um nível impressionante muito rapidamente.

O Netflix adquiriu os direitos de streaming e ele está disponível lá com diversas opções de legenda e dublagem, o que é ótimo. É claro que, como sempre, recomendo o áudio original (japonês, no caso), mas é bom ter as escolhas. A segunda temporada já está confirmada para este ano de 2016, então fique ligado!
Renato Dias escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook