Cinema

Crítica: Crouching Tiger, Hidden Dragon: Sword of Destiny - Netflix ressuscitando tudo que vê pela frente

Netflix retorna com a história de O Tigre e o Dragão



A continuação do filme O Tigre e O Dragão (Crouching Tiger, Hidden Dragon, 2000) finalmente estreou na Netflix. O longa traz somente Michelle Yeoh do elenco do primeiro filme, repetindo o papel de Yu Shu Lien, também estão no elenco Harry Shum Jr. (Mike Chang de GLEE), Jason Scott Lee (Dragão: A História de Bruce Lee) e Donnie Yen (Herói).
O Filme se passa dezoito anos após a morte de Li Mu Bai, Yu Shu Lien é chamada para proteger a espada destino verde, que era a espada de Li Mu Bai e tem a fama de ser a espada mais poderosa de sua época. Hades Dai (Jason Scott Lee), é um líder de uma gangue que está atrás da espada e envia o jovem Tiefang (Harry Shum Jr.) para roubá-la. Yu Shu Lien convoca guerreiros que vivem sobre o código da espada para ajudar a combater Hades Dai, entre eles Silent Wof (Donnie Yen) que possui uma história com Shu Lien.
Personagens da esquerda para a direita: Mantis Snow Vase, Silent Wolf (frente) Hades Dai (fundo) Blind Enchantress (fundo) Yu Shu Lien (frente) e Tiefang
Para quem gosta de filmes de luta chinesa onde todos voam, e as lutas são bem sincronizadas, é um filme espetacular. A questão do enredo é o que peca no filme, o primeiro filme O Tigre e O Dragão é uma obra de arte merecedora dos quatro Oscars que recebeu, produzir uma sequência é uma responsabilidade enorme que deveria ser bem estudada. O fato de não ser mais Ang Lee o diretor do filme talvez possa ser um dos motivos de não ser uma grande continuação, já que no primeiro filme é bem visível a marca do diretor, presente também em filmes como Life of Pi (A Vida de Pi). As referências do filme são em flashback e toda hora o espectador espera ver Li Mu Bai, mas são só menções, sendo até uma certa frustração por ser, mesmo que em lembrança, personagem essencial para a trama. O filme tem seus momentos bons, como foi citado acima, as lutas são dignas de filmes como Era Uma Vez Na China, entre outros.
Se você for fã de filmes desse gênero, é recomendado assistir sem levar em consideração que é uma continuação, mesmo tendo referências o tempo todo, ainda é um filme recomendado para ter alguns minutos de diversão.

Fabio Camilo é bacharel em Comunicação Social com especialização em Rádio, TV e Vídeo, roteirista, poeta, viciado/apaixonado por filmes, séries e quadrinhos, cansado de esperar pela carta de Hogwarts, agora treina para ser um sith ou uma chance de ser chamado para Hollywood.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook