Séries

Especial: Once Upon a Time - Vilões incríveis na Terra sem Magia

Esse texto contará com algumas informações detalhadas, ou seja, pode haver a presença de alguns ~spoilers~, mas nada que possa arruinar sua experiência.


Hoje o Blast traz para você um especial com uma das melhores séries em andamento da atualidade: Once Upon a Time. Prepare-se para conhecer um pouco mais e se entregar à magia! Não esqueça que ela vem com um preço, e nesse caso corresponde à horas ininterruptamente grudado em frente à uma tela - a gente avisou.



O seriado é produzido nos estúdios da ABC, emissora de propriedade da The Walt Disney Company, portanto, é possível ver aquele toque especial das produções Disney - incluindo alguns crossovers bem curiosos que fortalecem e consolidam algumas franquias da empresa no imaginário dos contos de fada.
E se não houvesse vestidos glamurosos e finais felizes?

Once Upon a Time fala sobre a existência de outros mundos e reinos, sendo a maior parte deles cheios de magia. Proveniente de cada mundo, existem heróis e outros indivíduos que vivem e inspiram histórias grandiosas, inclusive contadas aqui - através dos contos de fadas.Toda a trama se baseia numa grande maldição lançada por Regina, a Rainha Má, que apagou as memórias e transportou os habitantes da Floresta Encantada (o reino da Branca de Neve) para o nosso mundo - chamado pelos personagens de a “Terra sem magia”.
Essa fumaça roxa é a Maldição das Trevas usada por Regina. Além de apagar a memória de cada indivíduo da Floresta Encantada, ela criou uma cidadezinha no interior do Maine onde o tempo não passa e cada um fica separado de seu final feliz - sem lembrar de sua vida anterior. É muita maldade!

Heróis são vilões e vilões são heróis

Em OUAT existe uma desconstrução de algumas histórias infantis onde, os personagens que tanto são admirados por seus atos de bravura e heroísmo são vilões terríveis com planos egoístas. Imagine uma jovem ficando em casa com seus dois irmãos mais novos e seu cachorro, de repente, uma sombra irrompe a janela despertando a todos... você conhece a história mas, até que ponto? E se Peter Pan fosse um vilão e o Capitão Gancho um herói?
O fator que foi determinante na manutenção da qualidade da atração durante as longas temporadas, certamente foi o acerto na seleção de vilões - especialmente as vilãs!
"Você não sabe do que eu dou capaz de fazer".

"Regina Mills", guarde este nome. A Rainha Má, antagonista de "A Branca de Neve", tem um número altíssimo de cenas, tanto no passado, quanto no presente; e com um carisma naturalista, extremamente humana e perfeitamente interpretada por Lana Parrilla, esta é uma verdadeira vilã.
Sem exagero, a mulher é o equivalente a uma "Paola Bracho dos Contos de Fadas".

Enquanto bruxa, seu único defeito é conseguir fazer com que pessoas a amem. Mesmo com um passado terrível e uma escolha dolorosa, a atual prefeita de Storybrook conquista admiradores que sempre estão trazendo esperança e garantindo a evolução da personagem. Regina é uma das personagens mais queridas e lembradas.


Além da Rainha, temos Gancho, Cora e Pan, que foram grandes openentes à realização dos finais felizes do povo da Floresta Encantada, mas não podemos deixar de destacar também Rumpeltiltiskin, pois ele foi o motor para o desenrolar de toda a história. O Senhor das Trevas é um mago que existe através de uma maldição, ele carrega as trevas e por isso sempre faz escolhas erradas - e quando decide mudar, ele paga o preço mais alto imaginável: ele condenaria todo um reino, manipularia muitas vidas para e até que ele encontrasse um jeito de chegar à Terra sem Magia, onde ele deixou seu filho se perder para que ele continuasse com seus poderes demoníacos.
Os autores criaram Rumplestiltskin especificamente para Robert Carlyle, sem sequer saber se o ator aceitaria o papel.

Agora imagine um efeito dominó, envolvendo uma maldição e uma briga familiar - envolvendo traições, mortes, despedidas e encontros. O senhor das Trevas dá o pontapé inicial e egoísta que atravessa gerações e mundos para que enfim ele possa reparar o erro que cometeu. Rumple é do tipo de personagem que você vai odiar e amar com o intervalo de um episódio.

Porque um roteiro é um roteiro e toda magia tem um preço

As histórias são conectadas por escolhas de cada personagem. Cada herói e cada vilão se depara com alguma tentação em seu caminho para um grande ato de heroísmo ou vilanismo, e quando há magia, os destinos de cada personagem consolidam o grande mandamento dessa força que é repetido através dos mundos: "Magia sempre vem com um preço".
A Disney tem um batalhão de personagens, os universos são vastos e as possibilidades são muitas. Algumas franquias mais recentes (comparando com o filme original da Branca de Neve, por exemplo), são inseridas com maestria na salada de histórias que o conto da melhor amiga dos anões se tornou. Não dá pra negar que é perceptível que alguns crossovers, destacando " Frozen" e "Valente", são indiscutivelmente " gambiarras", mas justamente por isso o roteiro de OUAT é praticamente impecável! - é uma gambiarra muito bem feita e bem amarrada!
Primeira divulgação da participação de Elsa em Once Upon a Time comparada com a personagem de animação.

O formato da série é basicamente duas linhas de tempo apresentadas simultaneamente: acontecimentos no presente e acontecimentos passados que completam o entendimento do desenvolvimento da trama.

Como lançar a maldição

Para lançar a maldição, basta você estar munido de um balde de pipocas e um refrigerante - OUAT está disponível na Netflix - você já está pronto para acompanhar a busca pelos finais felizes em Storybrooke. 

Vai assistir a série? Já assistiu? O que achou? Conta pra gente qual é o vilão que você ama odiar aqui nos comentários!


Colaboração: Fábio Camilo
Elias Trizotti de Mattos é fascinado por games, internet e música pop. Cursa Letras-Inglês pela UNICENTRO Paraná. Em 2012 ingressou no GeekBlast e desde então, publica novidades por aqui. Está no Facebook.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook