AnimesMangás

Cardcaptor Sakura Clear Card-hen: o começo de um novo arco

Em comemoração aos 20 anos de Cardcaptor Sakura, sua sequência começou a ser publicada. Saiba o que aconteceu nos três primeiros capítulos e o que o mangá nos reserva


Em maio de 1996 foi lançado Cardcaptor Sakura, um mangá que marcou a infância de muitos e até hoje é altamente reverenciado. 20 anos depois, sua sequência surge como um presente de duas décadas, para o deleite dos fãs de Sakura e suas cartas mágicas.

*O texto abaixo contém spoilers do final de Cardcaptor Sakura*

O fim de um arco, o começo de um novo

Cardcaptor Sakura: Clear Card-hen (arco das Cartas Transparentes) começa exatamente como seu antecessor terminou, com a protagonista se reencontrando com Syaoran, seu grande amor. Depois disso o piloto segue sem grandes surpresas, mostrando cenas clássicas, como o Toya implicando com sua irmã e como anda a vida dos colegas de classe de Sakura, Eriol e a professora Mizuki, deixando o mistério para as páginas finais. Destaque para o ser misterioso que aparece no sonho da protagonista.
O novo visual de Sakura
Amor fraternal
Aliado? Inimigo?

Cartas inutilizadas

Seguindo a história, vemos que as cartas Sakura tornaram-se transparentes, deixando a criadora das mesmas e seus guardiões apreensivos. Por outro lado, Tomoyo mostra-se contente, pois sente que a Cardcaptor voltará à ação. Enquanto isso, o descendente do Mago Clow tenta entender o que pode está acontecendo. Contrabalanceando o clima causado pelas cartas, o capítulo mostra um pouco do cotidiano dos jovens, bem como o clássico clichê onde Yamazaki surge e começa a falar uma de suas famosas histórias sobre coisas aleatórias, sendo esta ouvida por um Syaoran curioso (ou ingênuo), remetendo bem às pegadas de humor da série original. Novamente, o clímax ocorre nas ultimas páginas, onde a heroína tem outro sonho e recebe sua nova chave.
Tomoyo, a mais ansiosa com o retorno
Novo arco, nova chave.

De volta à ação

E eis que no terceiro capítulo a história engrena e temos uma noção do que a jovem terá de fazer (apesar de não ser grande surpresa): capturar cartas. Pouco depois das primeira páginas ocorre uma luta rápida entre a garota e um ser misterioso, é então que velhas palavras são proferidas e um arrepio toma conta. Após revelar o novo báculo, a garota sela a criatura em sua forma original (mas sem o famoso dizer). Destaque para a arte das novas cartas: transparentes e com um desenho que remete a algo biomecânico, em contraste com as antigas, que traziam figuras humanizadas (predominantemente, damas) ou algum tipo de animal. Claro, podem vir a aparecer outras que tragam as ditas humanas, mas o toque biomecânico realmente surpreende um pouco nesta primeira que apareceu. Curiosidade: tanto na serie original quanto em Clear Card-hen, a primeira carta de Sakura tem haver com vento (The Windy - O vento - em CCS e Gale - Ventania - na sequência). Ao dividir a experiência com os demais que sabem sobre o segredo recebemos outra dose de nostalgia, com Tomoyo demonstrando sua tristeza por não ter tido a possibilidade de gravar a amiga na nova aventura. Depois de tudo, certamente o maior mistério ficou por conta de Eriol, que liga para Syaoran, aparentemente já sabendo que um novo tipo de carta surgiria e que Sakura estava em posse da primeira.
LIBERTE-SE!!!!
Gale, a primeira nova carta
Vento, a primeira de todas
Frustração define

O veredicto prévio

Ainda é cedo para tirar qualquer conclusão sobre o potencial da história, mas ela certamente conta com diversos pontos positivos: clima agradável assim como a série original, a essência dos personagens foi mantida e apesar de ter um plot (aparentemente) muito semelhante ao da história anterior, tem potencial para prender o leitor, principalmente por causa dos novos poderes que podem vir a surgir. Lembrando que Clear Card-hen ganhará uma adaptação para anime, porém, ainda sem data prevista.

Fontes e créditos:
Caio Gomes escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook