Séries

Crítica: American Horror Story em sua Sexta Temporada!

O suspense finalmente teve fim!

American Horror Story retornou para sua sexta temporada no canal FX em um formato totalmente diferente, mas que ainda assim conseguiu prender a atenção até o fim..


Roanoke

Depois de mais de vinte teasers de divulgação, alguns pôsters e entrevistas para confundir os fãs, o suspense em cima do novo tema finalmente teve fim. American Horror Story finalmente fez seu retorno na última quarta-feira (14). Intitulada Roanoke, a trama desenrola em aspectos de documentário. Apesar de estar bem diferente do acostumado, o show ainda mantém aspectos já conhecidos: os mesmos atores, papéis diferentes.


Os personagens principais são apresentados contando a história de sua mudança de casa para um lugar novo para recomeço de vida. Lembra a primeira temporada? Sim, nesse aspecto e talvez alguns outros que você se sentirá familiarizado durante o desenvolver do episódio. Mas é no fim que você percebe como o tema é bem inédito até então. E é esse o sentimento que estávamos esperando!

Fazia tempo que American Horror Story não supria o sentimento que vinha logo após nos perguntarmos “é só isso?”. Com o retorno, a pergunta sequer passou por nossas cabeças. Outras vieram no lugar. “O que está acontecendo? Quem são esses? Por quê...? E como...? Meu Deus!”. Devemos assumir que o novo formato de apresentar os fatos foi um aperitivo novo e muito bem vindo. Quebrou a monotonia que sempre nos era mostrado.

Roanoke pode parecer trazer muitos elementos de uma só vez, mas em nenhum momento pareceu se perder em suas próprias armas. Vemos um grande leque de possibilidade para o desfecho da história.


O mesmo elenco, novas histórias

Em termos técnicos, não há o que relatar a não ser os elogios para Sarah Paulson, que interpreta Shelby, nessa temporada. Depois de interpretar as gêmeas siamesas em AHS: Freakshow, pensávamos que não poderíamos ser surpreendidos novamente. E teve Hotel para provar que ela é talentosa até o último fio de cabelo mal tingido da personagem. Em apenas um episódio de Roanoke, a atriz já nos transmite todas as sensações da personagem: perigo, angústia, medo e até mesmo a pitada de felicidade e amor que não podia faltar para equilibrar as coisas. Ah, e Lily Rabe está de volta! O time feminino preferido de Ryan Murphy está em peso com a presença mais que confirmada de Kathy Bates. Infelizmente sem nossa querida e aclamada Jessica Lange novamente...


Não fica claro, entretanto, se a temporada inteira será sobre a família principal do primeiro episódio. Mas ainda tem muito chão para que isso seja desenvolvido. Esperamos que os pontos abertos sejam concluídos e que os novos encantem e se encaixem tão bem quanto tudo o que vimos nesses 40 minutos iniciais. Aposto em coisa boa vindo por aí!

Se você deixou de acompanhar a série por qualquer motivo que seja, aconselhamos: dê mais uma chance! Aproveite que as temporadas não são ligadas e que não precisa assistir a anterior para começar a próxima e embarque nesse pesadelo. Estão prontos?


Giovane Lima escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook