Cinema

Crítica - Tô Ryca! O dinheiro traz felicidade?

Acompanhe o desafio de Samantha Schmütz em Tô Ryca!


Tô Ryca, é uma comédia nacional com previsão de estreia para o próximo dia 22.
Compondo o time desse lançamento, temos na produção a Glaz, na pós-produção a O2 Filmes, distribuição pela Downtown e Paris Filmes, direção de Pedro Antônio e roteiro de Fil Braz.
Como protagonista temos Samantha Schmütz, e completando o elenco Katiuscia Canoro, Fabiana Karla, Marcus Majella, Anderson Di Rizzi, Marcelo Adnet e Marcelo Melo Jr.
Selminha (Samantha Schmütz) é um frentista de posto que trabalha muito, mora em uma comunidade do Rio de Janeiro, enfrenta a precariedade do transporte público, almoça marmita e ainda tem que lidar com a humilhação. Para batalhar diariamente, ela conta com a parceria de Luane (Katiuscia Canoro), sua amiga e companheira de trabalho, que tem um relacionamento com Nico (Anderson Di Rizzi).


Enquanto isso, está ocorrendo os comícios para as eleições da prefeitura do Rio, sendo Falácio Fausto (Marcelo Adnet) o candidato com maior intenção de voto.


Tudo caminha aos trancos e barrancos, até que Selminha é intimada a comparecer em um escritório de advocacia para receber a notícia de que é herdeira de um tio desconhecido, que lhe deixou tudo, porém, com algumas condições.

Para receber a fortuna de 300 milhões de reais, antes Selminha terá que gastar 30 milhões em um mês sem adquirir nada para si, sendo que apenas 5% pode ser destinado para jogos de azar e 5% para doações, e ninguém pode saber das regras.

Selminha acha que para um pobre gastar 30 milhões em trinta dias é fácil. Para embarcar com ela nessa loucura, tem Luane, Ulysses (Marcus Majella) que é o fiscal do escritório para controlar os gastos da fortuna e Marilene (Fabiana Karla) a fiscal do fiscal, contratada por Selminha.

Assinatura do contrato do desafio
O quarteto encara hospedagem luxuosa, festas, viagens, e nada do dinheiro acabar. Selminha, além de lidar com as dificuldades de ganhar um desafio, no meio do caminho abala a sua amizade com Luane por causa das tais regras que não podem ser reveladas. O dinheiro realmente traz felicidade?

Selminha ganhará o desafio? Salvará sua amizade com Luane?

Tô ryca, é mais um comédia ok brasileira, com os mesmos ingredientes de sempre, começando pelo fato de se passar no Rio de Janeiro, um filme que traz a visão do pobre de maneira muito estereotipada. Os primeiros trinta minutos do filme é bem arrastado e podemos dizer até, forçado. Em determinado momento o filme traz algumas referências do longa estrelado por Queen Latifah - As Férias da Minha Vida.

Katiuscia, a eterna Lady Kate não teve o seu talento explorado, ela é atriz de comédia e seu personagem era melodramático, que sinceramente não agradou. (Volta Lady Kate)!
Samantha e Marcus lembram seus personagens em Vai que Cola. Samantha, interpretando o tio desconhecido de sua personagem mostra o seu grande talento, pela forma como usa a voz. E falando de voz, ela também soltou o vozeirão cantando. Algo muito especial do filme, é participação da saudosa Marília Pêra, como Madame Claude.

Madame Claude
Uma das referências, que é inevitável não lembrar, é do filme Miss Simpatia, quando a personagem da Sandra Bullock passa por uma mega transformação.

Selminha antes de ficar rica
Selminha gastando a grana do desafio

Como falado anteriormente, Tô Ryca é mais uma comédia nacional do tipo que já conhecemos, porém o filme tem uma lição de moral, que nos faz pensar o que faríamos se do dia para a noite ficássemos ricos, e o que pesaria mais, o dinheiro ou a família.
Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook