Cinema

Crítica Filme: O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares!

A Adaptação de um best seller, com direção de Tim Burton!


Estreou no Brasil no dia 29/09 o longa O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares, distribuído pela Fox, baseado no livro de Ramson Riggs (confira nossa crítica aqui). O longa tem como diretor nada menos que Tim Burton (Olhos Grandes), roteiro de Jane Goldman (A Mulher de Preto), e um elenco de peso como Eva Green (Sin City), Samuel L. Jackson (Os Vingadores) , Terence Stamp (Superman) e Asa Butterfield (A invenção de Hugo Cabret).


Jacob (Asa Butterfield) é um adolescente de 15 anos que está desanimado com sua vidinha igual e sem graça, após sofrer uma tragédia pessoal embarca para uma aventura em uma ilha no País de Gales. Munido apenas de uma carta, pesadelos e a esperança de encontrar a Srta Peregrine (Eva Green), para entender uma parte de sua existência.

Jake
Além de Srta. Peregrine, Jacob conhecerá os Peculiares, como Emma (Ella Purnel), Olive (Lauren McCrostie), Millard (Cameron King)....e aprenderá que o tempo (chronos) também tem suas peculiaridades.

A presença de Burton é clara no filme apesar de os personagens em si não terem as típicas olheiras ou toque sombrio (com exceção da Srta Peregrine e Enoch), o cenário da ilha é bem inquietante com seu mar tempestuoso e sua neblina, misturando como ninguém, a fantasia, o bem e o mal de forma nada óbvia.

Srta Peregrine
O filme se divide em duas partes: no primeiro ato, a criação de laços entre todos os personagens e suas descobertas, e o segundo ato, que são os Peculiares contra o vilão Barron (Samuel L. Jackson) e seus seguidores, sendo esse trecho o alívio cômico (inexistente no livro) do filme, por terem construído um vilão tão... digamos, nada convencional.

Barron
Os efeitos especiais são usados principalmente para "executar" os poderes dos peculiares, sendo surpreendentes em três pontos, na invisibilidade de Millard, na transformação da Srta. Peregrine em ave e na manipulação do ar sob água (de forma até exagerada) por Emma.

Mesmo sendo uma trilogia de livros, Burton conseguiu dar um final, sendo um pouco diferente do livro.O diretor trouxe muitas referências de seus trabalhos anteriores, como o figurino da Emma que lembra a sua Alice (no País das Maravilhas) e Os Esqueletos que remetem A Noiva Cadáver ou O Estranho Mundo de Jack.

Esqueleto

LIVRO I X FILME

Nesse trecho final, gostaria apenas de esclarecer algumas mudanças para conhecimento do público.

EMMA e OLIVE: Alteraram os poderes das duas. No livro a Emma tem o poder do fogo e a Olive o poder do ar, porém apenas flutua, sem manipular o mesmo.

ACÓLITOS: No livro os vilões não são atrapalhados/engraçados como o acólito Barron.
Mais uma vez Burton colocou referência de um outro filme seu, Barron lembra ou não lembra o Beetlejuice de Os Fantasmas se Divertem, característica que traz o tom de comédia, conforme comentado anteriormente.

A Hora do Jantar
Para quem não leu o livro foi um ótimo filme, para quem leu, foi uma adaptação muito feliz, apesar de algumas mudanças.
Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook