Mangás

Top 3 mangás de terror pouco conhecidos para ler nesse halloween

Não se deixe enganar por serem mangás pouco conhecidos: o terror desses mangás assusta!


Nesse mês de outubro, muitas pessoas já estão planejando as maratonas de filmes e livros de terror para entrar no clima assombroso desse feriado. Por isso, fizemos esse top 3 de mangás de terror pouco conhecidos, para os otakus que também querem fazer uma maratona de mangás nesse halloween!

Serviço de entrega de cadáveres, de Eiji Otsuka


Abrindo esse top 3, o Serviço de entrega de cadáveres é um mangá do gênero gore, protagonizado por cinco ex-estudantes de uma universidade budista que trabalham realizando os últimos pedidos de pessoas mortas. Cada um desses estudantes tem algum tipo de habilidade: há um médium, um especialista em radiestesia, uma hacker, uma embalsamadora e um membro que canaliza uma entidade alienígena em um fantoche. Uma particularidade muito interessante desse mangá é o foco na cultura japonesa, nesse mangá é possível aprender muito sobre temas relacionados à morte no Japão como, por exemplo, os rituais, os termos espirituais e a religião. Certamente esse é o mangá mais pesado dessa lista, cuja leitura é desencorajada se você for menor de idade e/ou tiver um estômago fraco.

Panorama do inferno, de Hideshi Hino

Em segundo lugar nesse top 3, o mangá de terror do gênero gore, Panorama do Inferno é um dos melhores títulos do aclamado Hideshi Hino, nome muito presente no cenário de mangás guro (Guro é a abreviação de gurotesuku, do inglês grotesque, palavra muito utilizada hoje em dia no Japão, para expressar um pouco além do seu significado original. Enquanto que grotesco em português exprime a ideia de algo que se presta ao escárnio, feio ou distorcido, no Japão o termo também é usado para definir coisas perturbadoras, sangrentas, repugnantes). Panorama do inferno é protagonizada por um pintor um tanto quanto doentio que deseja pintar um inferno apocalíptico – o detalhe mais aterrorizante é o que ele usa como tinta: seu próprio sangue. A história é dividida em 13 capítulos e em cada capítulo ele apresenta um pouco da sua vida e dos seus outros quadros, todos tão assombrosos quanto o quadro que dá nome ao mangá. Além do traço perturbador característico de Hino, esse mangá também traz muitos elementos autobiográficos do autor, dando um toque de realidade cruel a essa história.


O enigma da falha de Amigara, de Junji Ito

O primeiro lugar nesse top 3 não podia deixar de ser do mestre do terror japonês, Junji Ito. O enigma da falha de Amigara é um mangá curto de terror que apela mais para o psicológico, apesar do traço de Junji Ito também ser capaz de causar alguma perturbação nos leitores. A história se passa em uma pequena cidade onde, após um terremoto, aparecem falhas com formatos humanos em uma montanha. Essas falhas, além de terem o formato exato das silhuetas de algumas pessoas, também parecem ter algum poder assustador que as atraem.
Marcela Souto escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook