A volta do primeiro Super-Herói brasileiro

Capitão 7 estará de volta no Projeto Alfa, revista que também vai reunir outros heróis nacionais.


Em 1954, Rubem Biáfora criou o primeiro super-herói brasileiro para a TV Record. Nascia o Capitão 7, nome dado em uma clara referência ao número do canal da emissora em São Paulo. O herói era interpretado pelo ator Ayres Campos e o programa ficou no ar até 1966, tendo uma duração de 12 anos.


Em 1959 o herói tupiniquim ganhou sua versão em quadrinhos, que teve 50 edições.

O herói também virou marca de uma fábrica de fantasias infantis na década de 1960, após o término do seriado. Com o tempo, o Capitão 7 perdeu sua popularidade, mas nunca caiu em total esquecimento. Com a morte de seu criador em 2003, os direitos do personagem foram licenciados raríssimas vezes, a última delas foi em 2006, para a revista Triplik, publicação oficial das marcas de roupas infantis Lilica Ripilica e Tigor T. Tigre, escrita e desenhada por Danyael Lopes.

Dez anos depois, o Capitão 7 retorna como convidado da revista Alfa, A Primeira Ordem. Segundo Elenildo Lopes, o idealizador do projeto, a participação do Capitão 7 é fruto de negociações com os herdeiros de Ayres Campos. “Sempre foi um sonho reunir oficialmente os super-heróis clássicos com os dessa nova geração e agora ele se torna realidade.” comemora Lopes. A HQ é uma reformulação de um projeto antigo chamado apenas A Ordem, que esteve no site Catarse em 2014 para captação de recursos, mas não conseguiu o montante desejado. A ideia foi reformulada e volta com um novo nome: Alfa - A Primeira Ordem. A trama reúne os maiores e mais clássicos super-heróis brasileiros atuando em conjunto numa saga cósmica, diferente de Protocolo: A Ordem, lançada em 2016, onde os heróis se reuniram para conter uma invasão espacial. Porém, os eventos serão uma sequência desta história.

O projeto Alfa entrará no Catarse em breve e a previsão de lançamento é para o segundo semestre de 2017. A presença de Capitão 7 na história, com certeza será um fator que despertará o interesse dos leitores, pois o personagem é um dos mais importantes da mitologia de super-heróis brasileiros - talvez o mais importante, já que é o pioneiro - e faz parte da história da televisão e da infância de muita gente.

 Para quem não conhece o Capitão 7, os poderes do herói são bem parecidos com o que vemos em Superman, que foi uma das inspirações do personagem, que ainda incluem Buck Rogers, Flash Gordon e Capitão Marvel (hoje chamado apenas de Shazam).

Seus poderes foram desenvolvidos no sétimo planeta, onde foi levado por alienígenas em sua infância. Ele cresceu aprimorando suas habilidades tanto física quanto mentalmente. Quando adulto, retornou à terra e assumiu a identidade de Carlos, um brilhante químico e nas horas vagas começou a combater o crime como Capitão 7.
Murilo Burns escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook