Cinema

Coletiva de Imprensa:Trabalho Interno! O Curta animado que antecede Moana, é do brasileiro Leo Matsuda!

O curta animado, que expressou a rotina de muitos humanos do século XXI !!!


Leo Matsuda, trabalha no setor de História da Disney nos EUA, e veio para o Brasil divulgar o Curta Animado dirigido por ele. Nós do Geekblast participamos da sessão especial e da coletiva de imprensa.

Leo, trabalhou em animações como Zootopia, Operação Big Hero, Detona Ralph e Os Simpsons, e já estagiou na Pixar. Com toda essa bagagem e competência, Leo é o primeiro brasileiro a dirigir um curta animado da Disney, filme que antecede Moana, entitulado Trabalho Interno (Inner Workings).

O CURTA

Trabalho Interno, trás a rotina de Paul na empresa (inteligentemente nomeada) Boring, Boring & Glum, em uma tradução literal, algo como "Chato, Chato e Sombrio", e como os órgãos internos reagem às escolhas do dia... Bem aquela: seguir o cérebro ou o coração?
Esse inteligente curta, te faz repensar o que você está fazendo da sua vida.

Paul

Apesar de ser algo original, e uma história pensada a muito tempo, Trabalho Interno lembra um pouco Divertidamente pela forma que o corpo humano internamente é apresentado, e as características externas do protagonista, lembram o Sr. Fredricksen de Up, Altas Aventuras!




A ENTREVISTA

No bate papo, Leo explicou que como é brasileiro e descendente de japonês, tem um lado lógico e um lado do tipo, quero praia e carnaval. 
Quando era criança/ adolescente, ele adorava as enciclopédias britânicas, principalmente a parte de biologia com folha de acetato, onde cada sistema do corpo era representado, e ele podia juntar o sistema nervoso com o digestivo, por exemplo, ele sempre quis usar isso de alguma forma. Juntando todos esses ingredientes, Leo teve sua inspiração para o seu curta.

Leo

Trabalho Interno iria anteceder o filme Zootopia, mas com a correria da produção, acabou sendo adiado para o lançamento de Moana. Divertidamente foi produzido na mesma época que o curta, e as duas equipes conversaram para que a semelhança não atrapalhasse nenhuma das produções.

GeekBlast: Leo, após a indicação da animação brasileira O Menino e o Mundo (confira nossa crítica aqui) para o Oscar, você como brasileiro e da área, qual a sua expectativa das próximas animações brasileiras se destacarem lá fora?

Leo Matsuda: Fico muito feliz, de ver um filme brasileiro participando do Oscar e de outros festivais, porque o Brasil tem muito talento, o mercado que é difícil e diferente, o que deixa muitos do meio, inseguro.

Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook