Cinema

Crítica: O Chamado 3 e a volta do vídeo assassino

Samara está de volta e desta vez sua mensagem é diferente


Acompanhamos a pré-estreia de O Chamado 3, que é lançado 12 anos após do último filme da franquia, sem o elenco original. O que podemos dizer? Delete o segundo filme da mente, e pule para o terceiro.

A maldição de Samara Morgan (Bonnie Morgan) volta a matar, após assistir ao vídeo você é marcado, e morre após sete dias, a não ser que você faça o que Samara gosta, divulgar sua história. Julia é marcada de forma diferente, e junto com seu namorado Holt, vão em busca das origens da menina do poço, para se livrar da perseguição.

O Chamado 3, não segue a continuidade do segundo filme, trazendo um conflito de roteiro sobre a família biológica de Samara. O filme é um clichê dos filmes de terror, diferente de Invocação do mal ,por exemplo, que trás novidades. Em alguns momentos você sente que  vai levar um susto, e sim, você leva, com aparições da menina ou flashbacks do passado.


O que surpreende? O diretor F. Javier Gutiérrez sabe trabalhar o susto com o telespectador além do clichê, com coisas normais do dia a dia, como o simples fato de abrir um guarda-chuva, ideia essa que acaba se saindo muito bem no filme. O filme, por se passar em uma época atual, acaba modernizando a divulgação do vídeo, adaptando a antiga fita de vhs, para ser exibido como arquivo salvo no notebook, o famoso efeito viral.

Javier consegue manter o ritmo de filme, sem se tornar massante, envolvendo o público, porém trás um final meio exagerado, que te deixa com a sensação de: Por que acabou assim? Podia ter terminado uns 5 minutos antes. O que concluímos é que a ainda veremos Samara horrorizando no mundo conectado da internet.


Quem surpreende em sua atuação é Johnny Galecki, que faz um professor universitário maduro e meio louco, diferente de seu personagem nerd em The Big Bang Theory. Vicent D'Onofrio (Demolidor) está bem diferente caracterizado como Burke, e foi bem trabalhado no roteiro.

Ficha Técnica

Nome: O chamado 3
Nome Original: Rings
Origem:  EUA
Ano de produção: 2016
Lançamento: 2 de fevereido de 2017
Gênero:  Terror
Classificação: 12 anos
Direção:  F. Javier Gutiérrez
Elenco:  Vincent D´Onofrio, Laura Wiggins, Bonnie Morgan, Matilda Anna Ingrid Lutz
Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook