Crítica: Charlotte Sometimes - Fábio Fernandes

Um homem. Um bar. Uma noite. Um sonho?


O cérebro é um órgão engraçado no sentido de ainda não ter sido 100% compreendido. Vez ou outra, ele é mais complexo do que aparenta. Explorando de forma implícita esse maravilhoso órgão, Charlotte Sometimes, um conto de Fábio Fernandes e publicado pela Editora Draco, nos apresenta uma trama que consegue prender o leitor quase que instantaneamente.


Com uma narrativa em terceira pessoa, o conto narra as ações de Júlio, o protagonista, em um bar lotado. Porém o bar em  que ele está, aparentemente, fechou 20 anos atrás (já sentiu uma pegada de Lost, né?). O que ele faz ali? Entre os vapores do gelo seco e as névoas da amnésia, Júlio busca uma resposta para tantas dúvidas que o assombra. Mas a verdade que tanto anseia pode não ser aquilo que esperava.


De 17 páginas, Charlotte Sometimes é uma ótima leitura para aqueles que gostam de uma boa ficção científica sem enrolação (mas não quer dizer que ele não seja confuso, eu tive que ler e reler certas partes pra entender os pensamentos de Júlio) e que consegue introduzir alguns plot twists de maneira natural.

Fábio Fernandes, o autor
O livro pode ser adquirido gratuitamente no formato de ebook na Amazon, Saraiva e Kobo.
Gian Luca escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook