Cinema

Critica: A noite do jogo, uma comédia de grandes reviravoltas

A noite do jogo surpreeende o expectador e traz muitas risadas



As comédias são um estilo de filme que anda um pouco sumida no cinema. Neste ano foram poucos os filmes absolutamente deste gênero - que não trazem traços trágicos ou românticos à história- e eles ainda acabam recebendo pouca divulgação. Este novo filme da Warner, A noite do jogo acompanha um grupo de casais que se reúnem para noites de jogos, até que uma dessas noites é transformada em algo muito mais perigoso.


Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams) formam um casal super competitivo e adorador de jogos. Em sua vida simples de classe média americana, os dois tem como hobby a noite semanal  do jogo, reunindo um grupo de amigos para se divertir, com jogos, petiscos e bebida.


Para complicar um pouco a vida pacata deste casal, eles precisam despistar o vizinho policial sinistro (Jesse Plemons), que se separou e foi cortado da noite do jogo (afinal ele trazia uma sensação estranha para todos) e com a chegada do irmão de Max, Brooks (Kyle Chandler) que parece sempre se dar bem e leva a trama para outros caminhos.

Brooks adora se mostrar para os amigos do irmão, ostentando como sua vida é melhor que a de Max. Ele apresenta um novo nível para o jogo. Em um jogo de sequestro, organizado por uma empresa especializada, as duplas tem de chegar ao sequestrado para vencer, mas tudo acaba tomando um rumo inesperado e os amigos passam por situações que beiram o ridículo para pessoas comuns enfrentarem.

A noite do jogo tem piadas de sobra sem cair na armadilha do besteirol, surpreendendo até o espectador mais difícil. O roteiro de Mark Perez é inteligente e com boas tiradas e referências, trazendo uma sensação de familiarização com os personagens, até mesmo os que são introduzidos ao grupo de amigos na fatídica noite em que a história realmente se desenrola, provando que ainda é possível fazer um bom filme de comédia e que vale a pena investir no gênero no cinema.

O estilo do filme não é novidade, lembrando filmes como Quero Matar Meu Chefe, porém este se destaca pelo excelente uso da ação e do suspense durante a trama, destacando uma cena com uma montagem que deixaria qualquer filme de ação com inveja. O filme surpreende com diversas viradas e reviravoltas, que só são possíveis pela combinação do roteiro com uma iluminação típica de filmes de suspense e fotografia diferenciada para os momentos cômicos e os com tensão.


O  elenco é super entrosado e faz com que ganhe a trama ganhe profundidade e que a parte de suspense funcione, deixando o espectador tenso na medida certa e ao mesmo tempo animado com as piadas.

Uma comédia cheia de reviravoltas e muito divertida, com cenas de ação este é um filme que vale a pena ser assistido. Enquanto nos rende risadas, também nos traz preocupação com os personagens em tela. Um bom filme cômico como há algum tempo não víamos nas telonas.

Ficha Técnica


Nome: A Noite do Jogo
Nome Original: Game Night
Origem: EUA
Ano de produção: 2018
Lançamento: 10 de maio de 2018
Gênero: Comédia
Classificação: 14 anos
Direção: John Francis Daley, Jonathan Goldstein
Elenco: ason Bateman, Rachel McAdams, Kyle Chandler, Sharon Horgan, Billy Magnussen, Lamorne Morris, Kylie Bunbury, Jesse Plemons, Michael C. Hall, Danny Huston, Chelsea Peretti, Camille Chen, Zerrick Williams, Joshua Mikel, R.F. Daley
Lais Tigre escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook