Cinema

Coletiva de Imprensa: Um Namorado Para Minha Mulher!

Conheça a construção e os bastidores da nova comédia Um Namorado para Minha Mulher.

Elenco e direção (Foto por Guilherme Augusto)
Um namorado para minha mulher, é a mais nova comédia brasileira, com estreia marcada para 1º de setembro (confira nossa crítica aqui). E nós do Geekblast tivemos a oportunidade de bater um papo com a diretora Julia Rezende e os atores Caco CioclerDomingos Montagner e Ingrid Guimarães no último dia 22, no Hotel Tulip Golden.


A coletiva começou de um jeito bem descontraído, com a diretora Julia fazendo uma introdução sobre a experiência de fazer a adaptação de um filme estrangeiro, e dando a vez para cada ator falar de sua contribuição para o filme.
Ínicio da Coletiva (Foto por Guilherme Augusto)

Adaptação do Roteiro

Julia Rezende e Ingrid Guimarães receberam convite da Paris Filmes para participarem da produção desse filme, e elas contaram o desafio de adaptar um filme argentino.

Julia: "Foi um desafio muito legal fazer a adaptação desse filme (Un novio para mi mujer) que é de 2008, para algo mais paulista e atual. 
Depois foi a vez de montar o elenco, que deu super certo, onde cada ator trouxe um pouco da sua bagagem para compor o filme."

Ingrid: "Eu já havia trabalhado com a Julia, em Pernas pro Ar 1 e 2, ela era assistente de direção, e eu queria investir nela desde esse época.
Eu amo filme argentino, mas eles tem um tom mais melancólico, e precisávamos trazer o nosso tom brasileiro, mais divertido.
O que é legal nessa nova proposta de comédia, é que a história está a serviço do humor, e não o humor a serviço da história. A história é muito boa  e mais importante"

O roteiro teve contribuição da Ingrid, principalmente nas cenas do programa de youtube que ela faz junto com o personagem do Paulo Vilhena, destacando que foi o momento que ela mais teve liberdade para escrever. Adicionou ali, respostas que ela daria como Ingrid, porém não tem coragem de falar isso pessoalmente, e conseguiu transpor através da personagem Nena.

Preparação do Personagem

Domingos Montagner

Para quem não conhece, o mais novo galã da Globo Domingos Montagner, é palhaço e artista circense, apenas recentemente se envolveu no mundo da dramaturgia. Ele fez Circo Escola Picadeiro, primeira escola de circo do Brasil e tem uma dupla de palhaço com Fernando Sampaio, além de ser fundador da Cia La Mínima (1997) e do Circo Zanni (2004).

Domingos e Geekblast (Foto por Guilherme Augusto)
Geekblast: "Domingos, você é artista de circo. Como foi ter contato com esse universo no filme, e o seu personagem já era circense, ou foi inserido no roteiro por você possuir tais habilidades?"

Domingos: " Foi um presente por parte de equipe. No roteiro original (argentino), os personagens tem profissões curiosas. Pelo o fato de eu vir do circo, a gente colocou esse componente, que caiu muito bem com o meu personagem, que é inusitado, e geralmente tem uma profissão não muito usual.
Fui vendo o que poderia inserir nas cenas, e houve uma troca muito generosa.E é exatamente ali, que o filme dá uma reviravolta"

O ator considera o personagem de fábula, como se ele tivesse saído de um filme e entrado em outro, como se o lugar dele estivesse errado.

Ingrid: "É ali que a personagem Nena muda internamente, e o Domingos me ajudou a me preparar para aquela cena.
A Julia disse que o Domingos faria um show para mim na cena do Circo, e eu só saberia na hora.

Quando ele me entra, passando fogo no corpo, tipo Antonio Banderas, eu, Ingrid fiquei chocada, minha reação é realmente de espantada."

Julia: "Ele é tão de circo que vai contar a história do trailer para vocês."

Domingos: "Cheguei para filmar no circo, e encontrei alguns amigos na locação, e eles falaram, que legal, vai gravar no seu trailer, e eu não entendi.
Quando fui para o pátio dos trailers dos artistas que moram lá, porque realmente alugamos um circo de verdade, e me mostraram o trailer que  a Julia escolheu para ser usado pelo meu personagem, era um trailer que foi meu.
O primeiro trailer que usei no circo Zanni, e eu repassei para um amigo, e agora foi comprado por esse circo. Aí achei realmente que aquele personagem e filme eram pra mim, me senti mais seguro."

Ingrid Guimarães

Ingrid, tem um jeito muito extrovertido e descontraído de ser, contou que para viver Nena, teve que treinar muito para não rir.  A personagem é chata, não gosta de várias coisas e é sem paciência, muito diferente dela. A única parte que ela se identifica, é na parte das respostas do programa.
Em um momento de descontração, ela disse que se baseou na Julia para fazer seu personagem:

"A Julia não é chata, mas é impressionante como ela não altera o tom ou a feição para dar uma notícia, seja boa ou ruim, alegre ou triste, ela fala do mesmo jeito."

Caco Ciocler

Caco Ciocler (Foto por Guilherme Augusto)

Caco, conta como gostou de participar pela primeira vez de um filme de comédia, que é um tema bem diferente do que está acostumado a participar, um desafio pessoal, porque no cinema, quando você faz apenas um tipo de personagem, você fica marcado, e quando se propõe a fazer algo diferente, o público vai cobrar mais.

"Fiquei muito feliz delas duas (Julia e Ingrid) terem corrido esse risco comigo."

Ele afirma que Chico, seu personagem, representa alguns homens de hoje em dia, tanto em aspectos positivos, quanto negativos.

Uma das coisas que Caco fez questão de citar, é o desenrolar da história:

"Estamos acostumados a conhecer  os personagens no início do filme, e aqui, até a primeira metade do filme, o público ainda está conhecendo os personagens, e só a partir desse meio, inicia-se a redenção de cada um.
Chico, um homem todo bobão e covarde, quando acorda, e quer recuperar Nena, talvez ali, ele tenha se tornado o homem mais corajoso do mundo para enfrentar Corvo."


Caco  e Ingrid (Foto por Polly Wannele)
Julia e Domingos (Foto por Polly Wannele)
Para finalizar, Ingrid comenta que o sonho dela é trazer público e verba para filmes meio termo, que ainda não são comuns no cinema brasileiro, uma proposta diferente.

E quando questionada sobre Un novio para mi mujer ser a comédia com a maior bilheteria da argentina, e se esperava esse patamar para a versão brasileira, ela disse que  conta com o público para o sucesso do filme, reconhece que é um ano de crise e que está difícil para todo mundo, mas que a equipe se uniu para fazer um novo conceito de comédia, e espera agradar os telespectadores.

Vamos valorizar o cinema nacional, não perca Um namorado para minha mulher nos cinemas!

Colaboração Guilherme Augusto


Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook