Livros

Afinal, os youtubers estão roubando o espaço dos autores?

Ultimamente os youtubers estão ganhando um grande destaque em eventos destinados a outro tipo de público, até que ponto isso pode ser prejudicial?


Que os youtubers vêm tendo cada vez mais destaque já é fato. Mas o problema é que muita gente vem achando que isso está acontecendo de forma exagerada e que eles estão roubando espaço de outras pessoas em eventos que nem são direcionados ao seu tipo de público.


Não me entenda mal, caro leitor. A minha intenção não é atacar os youtubers e/ou questionar a relevância do conteúdo produzido pelos mesmos, até porque eu mesmo tenho um projeto de canal em andamento. E sinceramente, eles não são os culpados, se estivéssemos em seus lugares e a oportunidade surgisse, com certeza iríamos aproveitar.

Os grandes culpados disso tudo são os organizadores dos eventos. Isso têm acontecido em vários, desde eventos de animes, até, pasmem, uma bienal do livro. "Mas Burns, o evento serve para incentivar a leitura e vários youtubers lançaram livros, logo não podemos falar que é uma perda de foco". Novamente tenho que falar que também não tenho nada contra youtubers lançarem livros, e não estou aqui questionando a qualidade de suas obras. Dito isto, temos que levar em conta algumas coisas.

Público Alvo

O grande objetivo de termos um evento como a Bienal, por exemplo, é que possamos incentivar e promovermos debates sobre literatura e que os autores possam falar de suas obras. Você até pode defender que eles vão para promoverem seus livros e falar sobre eles, mas não é isso o que acontece. O que vemos é uma crise histérica de adolescentes, que faz com que esses mesmos youtubers acabem nem conseguindo falar sobre seus livros, o que teoricamente eles foram fazer, resumindo suas apresentações a gesticular para os fãs, agradecer o carinho, ficar fazendo caretas e tirando selfies.


É esse o público alvo de um evento como a bienal do livro? A resposta vocês já sabem.

Incentivo à Literatura

Outro fator importante que temos que levar em conta nesse tipo de evento é o quanto os autores convidados contribuem para o incentivo à literatura. Não entrarei naquela velha discussão entre literatura de entretenimento contra literatura clássica, até porque, eu mesmo acho essa discussão ridícula, pois as duas podem coexistir sem problema algum. E novamente, a minha crítica não é sobre o conteúdo dos livros dos youtubers, nem estou falando para que vocês não comprem ou leiam estas obras.

Mas pensem comigo, os livros do Harry Potter, por exemplo, são mais voltados para adolescentes, mas eles acabam sendo uma excelente porta de entrada para obras mais complexas literalmente falando. Várias pessoas que conheço começaram no mundo da literatura lendo as obras de J. K. Rowling. Agora, vocês acham que a maioria das pessoas que leem livros de youtubers vão se motivar a ler outras obras por causa desses livros? Muito provável que não. Claro que pode existir alguns casos mostrando o contrário, exceções sempre existem, mas são poucas. A maioria das pessoas que adquirem livros de youtubers o fazem por serem fãs deles e não por serem amantes da literatura (ou por gostarem de ler).

Finalizando

O grande problema disso tudo é que esse público acaba tomando o lugar de quem vai ao evento por gostar do que este propõe; por gostar de literatura, no caso da Bienal; por gostar de anime, no caso da Anime Friends, entre outros exemplos. E como os espaços são limitados, acaba prejudicando a acessibilidade do público que originalmente era o alvo do evento. Tudo em nome do lucro.
Murilo Burns escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook