Cinema

Critica: Soundtrack uma jornada unica no cinema brasileiro

Soundtrack não é só um filme, mas também uma viagem única entre emoções e sentimentos


Soundtrack  conta a historia de Cris (Selton Mello), um fotógrafo que decide fazer uma exposição de arte. Para isso ele vai ate uma estação polar para se isolar e tirar selfies das sensações que sentia ao ouvir as músicas pré-selecionadas. Lá, Cris conhece Mark (Ralph Ineson) que é especialista em aquecimento global, o botânico brasileiro Cao (Seu Jorge), o Biólogo chinês Huan (Thamas Chaanhing)  e o pesquisador dinamarquês Rafnar (Lukas Loughran).


O cinema brasileiro está evoluindo muito conforme os anos, tendo a cada ano praticamente uma surpresa e em 2017 (pelo menos até agora) Soundtrack é a da vez, o filme é lindo visualmente e também no roteiro.

Tendo um roteiro bem analisado e sem erros na história Soundtrack te trás emoção com toque de humor, e você nunca sabe o que esperar dos personagens principalmente quando estão em alguma situação crítica. Normalmente em filmes brasileiro mais puxados ao drama tem um humor até que suave e muitas vezes sem graça, nesse filme podemos ver um humor sendo construído ao longo do filme e o crescimento dos personagens chegando a te tirar até boas gargalhadas.

O começo do filme é bem 2001: Uma Odisseia no Espaço com música clássica tocada ao máximo, ele traz uma experiência única como uma viagem ao espaço, tanto para os espectadores quanto para os personagens. Trazendo meio que uma disputa entre arte e ciência, o longa chega até te levar com o personagem Cris a um questionamento sobre qual trabalho é mais importante para humanidade, a arte e toda sua inspiração ou os pesquisadores e suas ideias e dedicação.

Os personagens são bem construídos e são bem aproveitados no filme, tendo como ponto alto a relação entre Cris e Mark que te acompanha o filme inteiro. Já em relação aos outro personagens é uma questão de tempo e você começa a entender suas histórias e motivações . O passado de Cris também consegue deixar o filme mais forte.           
 O visual do filme é impecável e como disse no começo é uma grande surpresa para o cinema brasileiro o quanto somos capazes.     

Toda parte de arte se conecta muito bem como se tudo fosse uma coisa só, e te deixasse em uma longa viagem por belas paisagem e boa música afinal o nome do filme é Soundtrack. A música é bem presente e não são usadas de uma maneira pop mas sim de um jeito delicado e sem exagero semelhante ao que Christopher Nolan faz em Interestelar e Stanley Kubrick em seus filmes.


Conclusão

Um filme bem diferente com o que estamos acostumados a ver em produções nacionais com uma direção dos 300ml(diretores) exata e visual, musica/trilha, atores, roteiro impecável. Sim é um bom filme para se ver no cinema e sair satisfeito da sala, causando ate uma bom troca de ideias com seus colegas.

Ficha Técnica

Nome:  Soundtrack
Nome Original:  Soundtrack
Origem: Brasil
Ano de produção:  2014
Lançamento: 6 de Julho de 2017
Gênero:  Drama
Classificação: Não Informada
Direção: 300ml
Elenco:  Selton Mello, Seu Jorge, Ralph Ineson, Thamas Chaanhing, Lukas Loughran


Ver também: Soundtrack, vídeo sobre direção de arte 
Murilo Barroso escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook