Cinema

Crítica: O Touro Ferdinando - o destino está em nossas mãos

Carlos Saldanha consegue nos divertir ao mesmo tempo que aborda questões polêmicas.




Animações podem ser mais que um simples entretenimento, muitas vezes elas também nos deixam uma mensagem. Em O Touro Ferndinando, novo longa do brasileiro Carlos Saldanha, não é diferente. Baseado no conto de Munro Leaf, Ferdinando nos mostra que o futuro depende das escolhas que fazemos e que nossas ações podem servir de inspiração para outros.


Temas antigos que continuam atuais


A história do touro bonzinho foi escrita em 1936 por Munro Leaf, pouco antes da Guerra Civil Espanhola. Por trazer uma mensagem pacifista e até mesmo questionadora, adeptos do regime fascista instaurado por Francisco Franco proibiram o filme em diversos países. O conto possui um curta de 1938 pela Disney o que chegou a render um Oscar para o estúdio.

O filme é dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha, que já produziu títulos como A Era do Gelo, Rio e tantos outros. No longa, Saldanha aborda outros temas - além do original - a um conto já octogenário e nada fica forçado. Temos Ferdinando o touro parrudo de 900kg, averso a qualquer tipo de violência, que por um incidente (alguns) se torna o escolhido para a maior tourada de Madrid. O maior exemplo de violência animal que ainda é celebrada nos dias de hoje. Ainda que de maneira rápida, o filme também aborda a maneira como uma má criação, pode influenciar negativamente uma criança. Nesse contexto temos o touro Valente, que como o nome sugere, quer ser o maior, mais forte e mais bravo touro que já existiu.


De maneira divertida e engraçada, o filme nos mostra uma realidade dura e cruel, aonde os touros almejam serem os vencedores das touradas (o que nunca acontece). Eles ainda sabem que, os touros que não servem para touradas terminam no abatedouro para se tornarem churrasco. É morrer ou morrer, um destino que Ferdinando conseguiu evitar por um longo período. Vivendo ao lado de seus novos donos que eram floristas e seu amigo cão Paco. Ele descobriu o que a vida pode ser muito mais do que ela aparenta ser, e que nosso destino não está nas mãos de terceiros, basta lutar para isso. Assim, com a missão de resgatar seus velhos novos amigos, Ferdinando se envolve em situações surreais e engraçadas que nos envolve e nos levanta uma série de questionamentos.

Não é somente uma animação legal


O filme traz uma excelente fotografia, e paisagens deslumbrantes da Espanha o que é uma marca de Carlos Saldanha. Além do protagonismo de Ferdinando, o filme conta com personagens marcantes como: a cabra Lupe. Que apesar de todos os momentos cômicos que ela dá ao filme, ela guarda uma mágoa por não saber o que é o amor. Os ouriços Uno, Dos e Cuatro (nunca pergunte pelo Três) é o trio que ajuda Ferdinando e os demais touros a escaparem de seu cruel destino.

O Touro Ferdinando faz mais que tirar risos do público infantil, ele deixa mensagens importantes para os adultos. Numa releitura de uma história de oito décadas, Saldanha trouxe temas atuais, sem deixar de entreter e arrancar sorrisos do público. No filme que pode ser uma de suas maiores obras, vale a pena levar sua familia para conferir.

O Touro Ferdinando estreia nos cinemas dia 11 de janeiro, confira o trailer.


Ficha técnica


Nome: O Touro Ferdinando
Nome Original: Ferdinand
Origem: EUA
Ano de produção: 2017
Lançamento: 11 de janeiro de 2018
Gênero: Animação, Comédia, Aventura
Classificação: Livre
Direção: Carlos Saldanha
Elenco: Andreas A. Esparza, Anthony Anderson, Belita Moreno, Bernardo de Paula, Bobby Cannavale, Bruce Anderson, Carlos Saldanha, Colin H. Murphy, Daveed Diggs, David Tennant, Gina Rodriguez, Jack Gore, James Palumbo, Jeremy Sisto, Jerrod Carmichael, Jet Jurgensmeyer, John Cena, Jordi Caballero, Juanes, Julia Scarpa Saldanha, Karla Martínez, Kate McKinnon, Lily Day, Luis Carlos de La Lombana, Maria Peyramaure, Nazanin Homa, Nile Diaz, Peyton Manning, Rafael Scarpa Saldanha, Raúl Esparza, Tim Nordquist
Ramon Gorge escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook