Cinema

Crítica: Círculo de fogo - A revolta, sequência tenta, mas não alcança seu antecessor

Com pouco aproveitamento de alguns personagens, continuação não consegue superar o primeiro filme


A alta expectativa para a sequência de Círculo de Fogo, pode decepcionar alguns fãs do primeiro filme. A saída de Guillermo Del Toro da direção pode ter causado a perda da essência do filme e comparações com Transformers tornam-se plausíveis.


Se assim como a maioria dos fãs de robôs gigantes e Kaijus, você adorou o primeiro Circulo de Fogo (Pacific Rim) e estava ansioso para a sequencia, é possível que tenha uma decepção. Os novos personagens tentam emular a mesma situação de outras franquias que se reinventaram, como Star Wars ou Jurassic World, mas Círculo de fogo não tem a força que essas franquias já consagradas têm e acabou escorregando para os filmes da franquia Transformers.

Jake Pentecost (John Boyega) tenta fugir da história do pai (Idris Elba no primeiro filme) que se sacrificou pela humanidade para matar os Kaijus e fechar as fendas. Após 10 anos da vitória, o mundo ainda está se recuperando e por alguma razão o mundo está se preparando para uma nova guerra.
E assim descobrimos uma pequena fã de Jaegers, Amara (Cailee Spaeny) que ajuda à colocar o publico dentro do filme, na figura do fã, embora o filme não tenha essa força enquanto franquia.



O novo Círculo de Fogo segue bem a cartilha de super sentai, com tom despretensioso e divertido. Se você não ligar para a falta de proporção e peso apresentados no primeiro filme, terá uma grande experiência. Os novos personagens são mais rasos que os apresentados no filme anterior e os já apresentados acabam sendo os mais interessantes, como Hermann Gottlieb e Newton Geiszler.

O filme é bom e divertido, mas poderia ser melhor se não tentasse alcançar tantos públicos e mantivesse a essência que fez tantos se apaixonarem pelo primeiro filme. Além disso, algumas coisas não deveriam receber upgrade e o filme ganharia mais pontos se tivesse explorado melhor alguns personagens, destaque para a atriz Jin Zhang que aparece pouco e poderia ter tido sua personagem mais aproveitada nas lutas.

Ficha Técnica


Nome: Circulo de fogo - A Revolta 
Nome Original: Pacific Rim Uprising
Origem: EUA
Ano de produção: 2018
Lançamento: 22 de Março de 2018
Gênero:  Ação
Classificação: 12 anos
Direção:  Steven S. DeKnight
Elenco: John Boyega, Tian Jing, Scott Eastwood, Adria Arjona, Charlie Day, Burn Gorman, Rinko Kikuchi, Dustin Clare, Daniel Feuerriegel
Lais Tigre escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook