Cinema

Crítica: Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, de volta ao mundo mágico com ar de nostalgia

Filme traz uma aventura mais voltada ao discurso de uma raça pura


Voltamos ao mundo criado por J. K. Rowling e encontramos um universo ao mesmo tempo familiar e novo.


Grindelwald (Johnny Depp) é uma das mais perigosas ameaças, não só porque é um bruxo talentoso, mas porque suas promessas são atraentes e ele sabe manipular as pessoas à sua vontade. Após os eventos do primeiro filme dessa nova história, Grindelwald está preso no MACUSA e a tentativa de transferência para Londres é impedida com a ajuda de um seguidor.

Newt Scamander (Eddie Redmayne) está proibido de fazer viagens internacionais, o que é um grande inconveniente quando se estuda criaturas mágicas.  Seu irmão Teseu tenta usar sua influência para conseguir uma autorização e ao mesmo fazer com que Newt ajude a encontrar Credence (Ezra Miller), que acabou sobrevivendo.

***O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS***


A ligação de Dumbledore (Jude Law) e Newt fica mais explícita, apesar de também ter sido um aluno e Newt ter um grande respeito pelo antigo professor, o relacionamento é muito mais de amigos do que de mentor e pupilo, como é o caso com o Harry Potter, por exemplo. Dumbledore está convencido que somente Newt pode encontrar Credence e persuadi-lo a não seguir Grindelwald. Para isso o incentiva a viajar e encontrar um circo que está em Paris.

Mais personagens que já conhecemos aparecem, entre eles estão Queenie e Jacob vão visitar Newt em Londres. A jovem bruxa enfeitiçou o não-magi para que ele aceite se casar com ela, apesar das leis de confidencialidade que impediriam ele de saber sobre o mundo mágico. Porém, Newt a convence a retirar o feitiço e, após uma briga envolvendo pensamento nada delicados por parte de Jacob, a doce Queenie parte para encontrar a irmã em Paris.

Johnny Depp na pele do bruxo Grindelwald




São muitas variáveis e nenhum momento pode ser perdido. Qualquer piscadinha e você perdeu um easter-egg, uma informação pensada para ser entendida depois ou mesmo as entrelinhas do discurso que a autora de Harry Potter quer é passar.

Tudo nessa história tem um porquê de estar ali e, neste filme, apesar de muitas respostas, ficamos com mais perguntas.

Grindelwald precisa de Credence para concluir seus planos. O jovem tem uma missão curiosa para o futuro imaginado e profetizado por Grindelwald, enquanto tudo que Credence procura é sua origem Quem é ele? Porque foi abandonado?

Credence e Nagini

Enquanto isso, Newt, indo encontrar Tina e  Queenie, parte para Paris ilegalmente com  Jacob. Se antes Jacob fazia o nosso papel dentro daquele universo, da pessoa encantada por aquele mundo e maravilhada, dessa vez ele é o personagem que já conhece, ama e tenta agora entender mais a fundo. Infelizmente esse amadurecimento, leva o personagem a ficar um pouco mais apagado em relação ao  primeiro filme, ele fica encoberto por Teseu, Leta, Nagini e Dumbledore.

Em Paris, Credence encontra respostas, embora não as que esperava, e se vê frente a frente com uma importante decisão.

A relação de Grindelwald e Dumbledore é explicada brevemente e fica subentendida caso você não tenha lido os livros ou visto os filmes de Harry Potter, mas o melhor de tudo é que nenhum dos atores se sobressai ao papel. Jude Law consegue dar vida à um Dumbledore mais jovem, mantendo traços de personalidade, como a maneira que Dumbledore costuma explicar as coisas. Johnny Depp, talvez a maior dúvida deste elenco, se manteve contido, o costumeiro exagero que tem aplicado às atuações desde que começou a interpretar Jack Sparrow não está presente e um certo ar sombrio ronda o personagem.

O ministério acredita  que um poema antigo é visto como uma profecia pelos seguidores de Grindelwald, e que Credence é o menino mencionado pela mesma, o filho de uma antiga família de sangue puro, os Lestrange. Essa parte da história ficou um pouco confusa, muitas pessoas envolvidas, mas o sentimento de Leta e como ela era vista em casa e na escola mostra o quanto ainda há para explorar da história de Newt.

Leta pensa ter feito um mal muito grande à seu irmão Corvus Lestrange e enquanto todos pensam que Credence é esse irmão perdido, Grindelwald seduz mais seguidores, mostrando a guerra que virá no futuro e atraindo bruxos com um discurso que se assemelha muito a realidade de Hitler, e pode ainda ser visto com semelhanças aos discursos de Trump. "Temos que nos proteger deles para que não sejamos os proximos alvos", é com essa ideia que Grindelwald atrai e com esse discurso destrói famílias, separa amantes e leva pessoas a cometerem loucuras.

O gancho deixado para o próximo filme traz uma revelação surpreendente e nos faz refletir e sair do cinema perplexos, pensando:

"Será que J. K. Rowlinng não se perdeu? Como pode isso se encaixar?"

Se você não for um grande fã irá ter uma história de aventura e magia com um toque bem mais sombrio que os anteriores e se for um fã se divertirá de uma maneira inexplicável, seja revendo Hogwarts, seja com as criaturas novas, atenção para a explosão do fofuromêtro com os pelúcios.

Um adendo - By Fabão


O primeiro Animais Fantásticos (confira aqui a crítica) teve um impacto maior (pelo menos para mim), não quero dizer que o filme é ruim, apenas que a diversão que você foi apresentado e ficou encantado, não é bem o foco. É possível ver a história do Newt se encerrando (pelo menos eu fiquei com essa impressão.

Os efeitos especiais do filme são um show a parte (até o 3D funciona). A fotografia também se mantém maravilhosa, até mesmo porque se passou apenas 1 ano do primeiro para o segundo filme. Jacob que roubou a cena como alívio cômico na primeira aventura, apenas serviu para uma ou outra piada, porém uma atuação mais apagada. 

Animais Fantásticos: os Crimes de Grindelwald, é um ótimo link com o universo do Harry ao qual estamos mais familiarizados (quando vi Hogwarts, rolou uma certa nostalgia ainda mais quando toca a música tema). A escolha do filme ser mais "sombrio" serve para mostrar que essa série ainda tem fôlego para nos entreter por muitos anos. Só para lembrar, os animais deste filme com suas peculiaridades estão cada vez mais fantásticos.

Mas essa é só minha opnião
By Fabão

Ficha técnica completa


Título Original: Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald
Ano produção: 2018
Direção: David Yates
Estreia: 15 de Novembro de 2018
Classificação:  12 anos
Gênero: Ação; Aventura; Fantasia
Países de Origem: Estados Unidos da América, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte
Elenco: Alison Sudol, Callum Turner, Claudia Kim, Dan Fogler, Eddie Redmayne, Ezra Miller, Johnny Depp, Jude Law, Katherine Waterston, Kevin Guthrie, William Nadylam, Zoë Kravitz
Lais Tigre escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook