Animes

Anime & Folclore: Kappa

Continuando a série sobre as lendas folclóricas japonesa


Na série Anime & Folclore, falamos um pouco das influências das lendas e tradições japonesas por trás de personagens em animes, mangás e filmes. Hoje falamos sobre o kappa, uma criatura bastante peculiar, para fazer um eufemismo.


Podendo ser traduzido como “criança do rio”, as principais características do kappa são deduzidas pelo seu nome. Eles são pequenos, de modo que muitos diziam confundi-los com crianças. Além disso, costumam ficar nas margens dos rios e locais com água.

Kappa em ukiyo-e de
Issunshi Hanasato (1843)
Eles são verdes e têm uma pele escamosa ou gosmenta. Possuem uma carapaça, assemelhando-se a tartarugas. No entanto, já foram comparados a macacos e sapos também. No topo de sua cabeça, há um objeto côncavo, semelhante a um pires, que carrega água. Se essa água for derramada, ele perde sua grande força.

Apesar da baixa estatura, são bastante perigosos. Costumam afogar cavalos, gado e mesmo crianças. Além disso, estes últimos tinham os órgãos internos arrancados pelo ânus. É por esse orifício que o kappa também procura a shirikodama, um órgão ficcional esférico que possuía a energia vital da vítima. Assim, histórias sobre eles eram contadas para afastar as crianças de rios e lagos.

Kappa tentando extrair a shirikodama pelo ânus de uma pessoa
Kappas lutando sumô
(Tsukioka Yoshitoshi, 1865)
No entanto, em outras situações eles são vistos como ingênuos e brincalhões. Uma forma de derrotá-los, por exemplo, é desafiando-os para uma luta de sumô, esporte que eles adoram. Porém, se o humano se curvar para cumprimentá-lo antes do combate, o kappa irá responder com o mesmo gesto. Mas, feito isso, a água em sua cabeça será derramada, tirando sua força.

O kappa também era adorado em alguns locais. Acreditavam que, tratando-o bem, ele forneceria água para irrigação das plantas em vez de afogar inocentes. Assim, ele pode ser tanto uma entidade boa quanto maléfica.

Outra característica notável é seu grande apreço por pepinos. Seu amor é tão conhecido que o sushi feito com esse fruto é chamado de kappa maki, em homenagem ao ser folclórico. Com efeito contrário, objetos feitos de ferro o repelem.

Kappa na cultura pop


O clássico escrachado Crayon Shin-chan (1990) já mostrou algumas participações do kappa.

Detective Conan (1994) é um mangá de mistério onde casos de assassinato são investigados. Em um deles, há o envolvimento de um kappa (ou algo semelhante a um).

Sendo um mangá sobre youkai, InuYasha (1996) faz algumas menções aos kappa. Entre elas, o protagonista questiona um grupo desses seres sobre o paradeiro da Joia de Quatro Almas.


Hoje, há uma grande atenuação da imagem do kappa, omitindo detalhes grotescos e ressaltando seu teor amigável. Kappa no Kaikata (2003) é um grande exemplo. Na história, voltada ao público infantil, um homem cuida de um desses seres como se fosse um fofo animal de estimação.


Em Natsume Yuujinchou (2003), o protagonista é um rapaz que ajuda diversos seres sobrenaturais por conseguir enxergá-los. Ocasionalmente, ele ajuda um kappa derramando água em sua cabeça.


Gintama (2003) é um mangá que parodia a sociedade e cultura japonesas. Nele, o Japão do período Edo é invadido por alienígenas chamados de Amanto. Apesar da resistência, eles se instalaram, trouxeram sua tecnologia e convivem com os humanos. Um dos Amanto é semelhante a um kappa e protege um lago para uma garota doente.


Arakawa Under the Bridge (2004) possui um elenco bem peculiar. Entre eles, há um “kappa” que controla quem pode ou não ficar na beira do rio que nomeia o anime.


Em Nurarihyon no Mago (2008), o clã youkai do protagonista possui um kappa com habilidade de teletransporte entre lagos, mares, entre outros. Sua habilidade de combate também está ligada à presença de água.


A série Digimon possui alguns monstrinhos inspirados nesse personagem. Em Savers (2006) há os Gawappamon e Shawujinmon. Já no Xros Wars (2010), há o Sagomon.


O filme de 2007 Férias de Verão com Coo (Kappa no Coo to Natsuyasumi) é outro exemplo claro da ressignificação do kappa. Na história, um filhote é encontrado e adotado por uma família. No entanto, o ser passa a chamar atenção da população e da imprensa, causando-lhe vários problemas.


Fontes: FOSTER, Michael Dylan. Pandemonium and Parade: japanese monsters and the culture of yokai. 2009.

Pedro Melo escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook