Critica - Vice | Um grande filme de uma simples história

Filme conta a historia de um homem que tinha muito poder.


Em 2015, todos se surpreenderam com o grande trabalho de Adam Mckay em "A Grande Aposta". Filme que lhe rendeu um Oscar por Melhor Roteiro Adaptado. Agora, o diretor volta para contar mais uma história recente dos Estados Unidos.

Em "Vice" é contada a história de Dick Cheney, um politico e empresário que foi Vice-Presidente dos EUA no governo Bush (2001-2009). Ele ficou famoso pois foi considerado um dos arquitetos da guerra do Iraque, mais especificamente na elaboração dos argumentos sobre uma conexão entre o regime de Saddam Hussein e a Al-Qaeda, assim como a existência de armas de destruição em massa no Iraque. A "Guerra ao Terror" foi ideia dele.
Desde 11 de setembro de 2001, tal ideia dominou as relações dos EUA com o resto do mundo e levou às invasões do Afeganistão e do Iraque - bem como à tortura, que Cheney aprovou e defendeu.

Vendo isso, o filme tinha uma tarefa que ia ser bem difícil, pois o atual momento político no mundo inteiro e principalmente no próprio EUA, está delicado. Então fazer um filme sem uma ideologia e mostrar personagens interessantes e carismáticos, iria ser quase impossível.
Ainda bem que temos Adam Mckay para resolver isso

O Filme 




Uma dica: não vá assistir esperando um historia épica como "Lincon", "O Patriota", "Jackie" e o mais recente "O Destino de uma Nação". O filme simplesmente conta um história simples de um político que um dia teve uma ideia.

O diferencial dela é a maneira que o diretor abordou, que ao invés de mostrar o grande Dick Cheney, desconstrói o personagem e o deixa mas próximo do público. E isso foi uma boa ideia, pois o personagem pode ser completamente odiado ao longo do filme pela sua ideologia e seu jeito frio e calculista. Ele se mostra o tempo todo falho, assim também como os outros personagem até mesmo suas escolhas, o que acaba revelando de uma maneira bem sensível, embora não triste, a personalidade de cada um.

O filme não enrola, vai direto ao ponto em todos os aspecto (sério, todos). Como em "A Grande Aposta", quando tinha um assunto complicado e chato e davam um jeito de prender sua atenção, aqui acontece a mesma coisa. Eles pegam o assunto e te explicam usando exemplos do dia-a-dia.

Não vemos grandes discursos ou momentos de inspiração, e isso é um ponto positivo, se levar em conta que é um filme sobre política.

Christian Bale 


Sim, o ator está impressionante no filme, uma de suas melhores performances em um longa. Muito se falou do peso de Bale, mas além do ganho de peso o ator incorpora todos o gestos, fala, andar e até os tiques nervosos mostrando um trabalho completo de um grande ator.

Apesar de seus personagens, na maioria das vezes, serem bem sérios, descobrimos que Christian Bale junto com Adam Mckay consegue te fazer dar umas boas risadas de em vez em quando. Não estou dizendo que o personagem é cômico, mas carismático e irônico, porém quando precisa ser sério e imponente o ator consegue entregar de uma maneira bem orgânica.

Como disse acima, foi um trabalho completo do ator, que tem sido uma grande aposta nas premiações.

Elenco Coadjuvante 



Outro ponto em que o filme se destaca são as caracterizações dos outros personagens e suas atuações.

Amy Adams faz Lynne Cheney, mulher do Vice-Presidente e principal parceira dele na vida profissional. Adams traz uma facilidade em construir as emoções da personagem deixando ela viva e não caricata.

Sam Rockwell está no papel mais popular: ele interpreta George W. Bush, ex-Presidente dos EUA e um dos mais populares no mundo. Sam brinca com o trejeito do político, o que deixou ele bem caricato mas funcionou, pois não ia fazer sentido mostrar um personagem forte já que ele não era o principal.

Steve Carell fez uma de suas atuações mais discretas, mas não ruim. Ele interpretava Donald Rumsfeld, que se mostra bem importante na carreira de Dick Cheney na política. O problema é que o ator não tem muito tempo para se destacar e por isso ele faz uma atuação suave sem muitas extravagâncias.

Conclusão 

É um bom filme para ver, perder tempo e se divertir um pouco. Nada dessas mega tramas onde existe um grande líder, mas sim um história sobre um homem normal que teve uma ideia. O próprio filme diz que Dick Cheney era muito reservado, então criar elementos para o filme deu a ele uma cara de descolado. Atuação precisas, destacando a de Christian Bale. E não se surpreenda se você se indignar e depois rir no filme.  

Ficha Técnica

Nome: Vice
Nome Original: Vice
Ano de produção: 2018
País: EUA
Data de estréia: 31 de janeiro de 2019
Gênero: Biografia, Drama
Duração: 2h 12min
Distribuidora: IMAGEM FILMES
DireçãoAdam McKay
Elenco: Christian Bale, Sam Rockwell, Steve Carell, Amy Adams, Jesse Plemons, Alison Pill, Tyler Perry, Naomi Watts, Lily Rabe


Escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook