Crítica: Cobra Kai - 2ª Temporada

Série do YouTube melhora ao se apoiar menos na nostalgia e mais na relação de seus personagens

Continuação da franquia original de Karatê Kid, Cobra Kai surpreendeu crítica e público em 2018 ao estrear no YouTube em 2018. Com roteiros e atuações inspiradas, a série se apoiou na nostalgia para mostrar como seguiu a vida de Johnny (William Zabka) e Daniel (Ralph Macchio) após o fim da série de filmes. Nesta segunda temporada, disponível no YouTube desde 24 de abril, a muleta do passado fica mais de lado e a série ganha muito com isso.


Com o retorno de seu sensei, John Kreese (Martin Kove), Johnny fica ainda mais determinado a mostrar que não é mais o bully de antigamente e que o dojo Cobra Kai colocará a honra como um de seus pilares, substituindo o "caminho do punho".

É logo no início, lidando com a vitória de seus alunos no torneio do ano anterior, que vemos o primeiro grande sinal de crescimento do personagem de Zabka, que critica Miguel (Xolo Maridueña) e Hawk (Jacob Bertrand) pela maneira suja como lutaram.
Evolução de Johnny fica clara pela maneira como ele lida com seus alunos
Ao mesmo tempo, Daniel vai reconstruindo o Miyagi-Do ao lado de Sam (Mary Mouser) e Robby (Tanner Buchanan), filho de Johnny. Apesar de suas boas intenções, ensinar jovens a se defenderem, como fez Mestre Miyagi (o saudoso, mas onipresente Pat Morita), o estilo espalhafatoso e violento do dojo inimigo atrai mais a atenção do público.

Essa rivalidade eterna entre Daniel e Johnny, levada ao extremo pela influência de Kreese nos jovens Cobra Kai, disseca características pouco exploradas dos protagonistas até agora: enquanto Lawrence se torna cada vez mais protetor de seus alunos, especialmente Miguel, LaRusso fica obcecado em derrubar os adversários, perdendo o foco de outros aspectos de sua vida.

O elenco jovem também aumenta exponencialmente essa rivalidade. O triângulo amoroso Miguel-Sam-Robby ferve com a chegada de Tory (Peyton List), uma garota que passou dificuldades e desconta suas frustrações em Sam.
Com o filho de Johnny, Robby, e sua filha, Sam, Daniel tenta reconstruir o Miyagi-Do
A trama até soa clichê, mas a maneira como ela se insere na história de Karatê Kid faz com que esse detalhe passe batido. Se a primeira temporada se apoiou demais na nostalgia, especialmente no primeiro filme, o novo ano não tem medo de mergulhar em seu próprio mundo, focando nas complicadas relações familiares apresentadas em 2018.

Claro, mostrar cenas de "Daniel-san" contra Johnny no torneio de 1984 é irresistível, mas a segunda temporada não se prende, como o ano anterior, a essa única passagem. Momentos dos outros dois filmes estrelados por Ralph Macchio são lembrados, mostrando que o legado da franquia é maior do que aquele chute (ilegal).
Retorno de Kreese cria tensão extrema entre Lawrence e LaRusso
Tema constante na temporada, a busca por redenção está sempre por trás das decisões dos protagonistas. Seja como pai, sensei, amiga, namorada ou marido, parece que cada um dos personagens espera, desesperadamente, por uma segunda chance. O fato desse desespero quase levar tudo por água abaixo não é um mero detalhe, mostrando as consequências de ações extremas ("ataque primeiro; ataque com força; sem piedade").

Apesar de às vezes exageradas, as coreografias das lutas estão ótimas e a maneira como os embates foram filmados são momentos a serem estudados por diretores de séries de super-heróis atuais (vale citar Punho de Ferro, que não limparia o tatame de Cobra Kai). A luta gigantesca no episódio final é uma maravilha.
Lutas deste segundo ano são de dar inveja a séries de super-heróis
Talvez o único ponto fraco dessa segunda temporada de Cobra Kai esteja em algumas atuações. Enquanto os veteranos da franquia brilham ao lado dos jovens Maridueña, Gianni Decenzo e Nicole Brown, cada cena com Mouse e Buchanan chega a dar pena. O intérprete de Robby é tão robótico, que poderia facilmente ser substituído por um recorte de papelão e daria no mesmo.

Assim como o primeiro ano, essa temporada termina com um grande gancho, mas de peso emocional muito maior. Ao explorar mais as motivações e relações de seus personagens, Cobra Kai consegue elevar o legado da franquia e deixa o espectador ansioso pelos novos capítulos na vida de Johnny, Daniel e seus alunos.

Cobra Kai é uma produção original do YouTube e estreou sua segunda temporada em 24 de abril. O primeiro episódio da temporada está disponível gratuitamente, mas a série completa é exclusiva para assinantes do YouTube Premium.

Escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook