Crítica: A Maldição da Chorona, repetição na franquia de terror

Universo de Invocação traz terror fraco


Continuando as histórias no universo de Invocação do Mal, chegou ontem (18 de Abril) aos cinemas brasileiros o filme A Maldição da Chorona.
Embora o nome em portuguÊs sugira mais uma comédia que uma trama de terror, o filme tem toda a formula de uma história de terror. E é justamente o que o prejudica. Embora esteja nos pôsteres "dos produtores de Invocação do Mal", eles deixam de fora sua ligação com o filme de James Wan.

A "Chorona" é uma antagonista fraca, sendo uma personagem do folclore mexicano semelhante ao nosso "Homem do saco" de histórias para assustar crianças mal criadas, e sua história é pouco explorada e sua ameaça não parece ser grande ao longo do filme.


Linda Cardellini (Scooby-Doo) interpreta Anne Tate-Garcia, assistente social e mãe de duas cianças, em 1973. No trabalho, ela precisa fazer uma visita a uma mãe, Patricia Alvarez (Patricia Velazquez), que trancou seus filhos em um armário para impedir que eles fossem atacados pela "Chorona". Quando a mesma se volta para Chris (Roman Christou) e Sam (Jaynee-Lynne Kinchen), a assistente social passa a acreditar na história de Patricia. Para salvar sua familia, ela pede ajuda ao padre de sua paróquia, Perez, o que rende a ligação com Invocação do mal e uma cena que pode gerar risos.

O papel do padre Perez serve apenas para ligações de personagens e roteiro, tanto com os outros filmes, como com quem irá realmente ajudar Anne, o curandeiro e ex-padre Rafael Olvera (Raymond Cruz).

Quem dirige o filme é Michael Chaves, novato em seu primeiro longa. A inexperiência de Chaves fica evidente quando as cenas não conseguem criar tensão nem nas mais medrosas das pessoas. Os sustos ficam por conta de cenas jogadas e parecem ser um susto pelo susto. Chaves utiliza uma fórmula para o filme de terror, mas isso acaba não gerando a tensão necessária e deixando as cenas previsíveis.

A combinação de previsibilidade e uma antagonista de histórias infantis mal explorada resultam num filme de terror que gerou várias risadas durante sua exibição para a imprensa. Falta tensão e um pouco de suspense, que ficam isolados em poucas cenas.

Ficha técnica

Título: A Maldição da Chorona
Título original: The Curse of La Llorona
Ano de produção: 2018
País: Estados Unidos
Classificação: 14 anos
Duração: 93 min
Direção: Michael Chaves
Elenco: Linda Cardellini, Patricia Velásquez, Raymond Cruz

Escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook