Crítica: Maria e João: O Conto das Bruxas - mais um terror sem pé nem cabeça

Apesar das várias referências, filme não empolga.


Resultado de imagem para maria e joao o conta das bruxas


Uma releitura dos contos clássicos não é novidade, os contos originais tinham elementos que podem ser consideramos mais sombrios. Já tivemos a dupla de irmão sendo caçadores de bruxa e agora temos uma releitura de terror.

A história de João e Maria já tem elementos que poderiam ser utilizados em um filme de terror, principalmente a bruxa que planeja comer as duas crianças.

Neste filme, somos apresentados a uma lenda, a lenda da menina do capuz rosa. Uma linda menina nasceu, ela foi ficou doente e o pai a levou em uma usuária da escuridão, que a curou, porém a escuridão cobra um preço e dá um poder para que ela veja o futuro, que é sempre trágico.
Ela mata as pessoas para se certificar que suas previsões irão se cumprir. Ela então é expulsa para ir viver com a escuridão e vai para o meio da floresta e atrai crianças para não ficar só.

Maria (Sophia Lillis, It A coisa, Objetos cortantes) conhece bem essa história e tira dela sua desconfiança em receber presentes dos outros. Ela e seu irmão João são expulsos de casa e tem que fazer de tudo para sobreviver. Ao longo do caminho os dois irmãos encontram um caçador, Maria vê bruxas por perto e finalmente eles chegam em uma casa.

João estava morrendo de fome e entra em uma casa quando vê um banquete em cima da mesa. É nessa parte da história que a trama se perde. A história fica arrastada, misturando sonhos de Maria com a realidade.

O protagonismo de Maria sempre foi maior na história, mas neste filme ele é explorado de forma que Maria é a responsável por grande parte da história, ela é a encarregada de cuidar do irmão e é ela que desconfia da bruxa que os acolhe.

O filme deixa muita coisa sem explicar e, no entanto, tem uma narrativa desnecessária explicando coisas que podemos ver em cena. As resoluções do filme são muito simples e rápidas, sem se aprofundar em questões que ele mesmo apresentou.

Resultado de imagem para maria e joao o conta das bruxas

O ponto forte do filme fica mais por conta do visual, tanto a fotografia, quanto a ambientação são muito bem trabalhados e deixam o filme com um aspecto mais sobrenatural, não tanto como os terrores que foram lançados esse ano já.

Maria e João não é bem um terror convencional, mas deve agradar quem curtiu A Bruxa (2015). Num começo de ano que carece de bons filmes de terror, este não é dos piores. Fica também as referências de contos de fadas ao longo do filme.

Ficha Técnica


Titulo: Maria e João - O Conto das Bruxas
Titulo original: Gretel and Hansel
Ano: 2020
Direção: Oz Perkins
Estreia: 20 de Fevereiro de 2020 
Duração: 87 minutos
Gênero: Fantasia Terror Thriller
Países de Origem: Estados Unidos da América
Elenco: Alice Krige, Sophia Lillis

Pesquisadora em Têxtil e Moda; cinéfila; Potterhead e lufana. Adora escrever e dar dicas sobre seus filmes favoritos. Amante de boas histórias e personagens femininas que se impõe. Queria ter os poderes da Jean Grey, mas é apaixonada pela Jasmine. Nas horas vagas escreve sobre seus hobbies.

Comentários

Google
Disqus
Facebook