Séries

Crítica: Girlboss, do fracasso ao sucesso

Girlboss conta a trajetória do sucesso de empresária da moda


Girlboss, série da Netflix que estreou no dia 21 de abril, tem 13 episódios, e foi inspirada no livro do mesmo nome, lançado em 2014, conta a história de Sophia Amoruso, uma empresária da moda.


Girlboss para começar, tem Charlize Theron como produtora, uma trilha sonora maravilhosa e gravações em vários cartões postais da queridinha San Francisco. E as referências? Até The O.C apareceu.

Quem é Sophia? 

Interpretada por Britt Robertson (Círculo Secreto), Sophia é uma jovem adulta que se vê no meio de um fracasso total, mora de aluguel, odeia seu emprego, laços familiares instáveis. E agora?

Um dos pontos da série é mostrar as dificuldades da vida de adulto, com todos os seus boletos e pressão da sociedade, e você sem saber o rumo para qual seguir.

Uma das melhores cenas de Girlboss
Engana-se quem acha que a série é apenas para mulheres e com pegada feminista. Sim, o empoderamento é mostrado, até mesmo porque o nome da música que batiza a loja de Sophia, Nasty Gal, é interpretada por Betty Davis. Porém o roteiro vai muito além disso, ensinando empreendedorismo, e a trajetória de um negócio que começou do nada. Quem nunca quis ser dona (o) do seu próprio negócio?

E obviamente, tem o conflito eterno: negócio x família, amigos e amores.

O livro de Sophia Amoruso que inspirou a série

Fotografia, Cenário e Trilha Sonora

A história se passa em 2006, mas às vezes nos sentimos nos anos 80, com suas cores, roupas, luzes... É isso que nos mostra cada cena de Girlboss, com o quarto estúdio de Sophia, o bar balada que ela frequenta e claro, seu espaço de trabalho. A queridinha São Francisco também tem seus minutinhos de fama, com seus pontos turísticos, seus bondinhos, sua gente e culinária. Viajar sem sair do lugar.

Para arrematar com chave de ouro, temos a trilha sonora bem vintage, combinando com o estilo da Nasty Gal. Com músicas de Suzi Quatro, Megan Washington e muito mais.

Betty Davis
Para quem é fã, RuPaul (do reality RuPaul's Drag Race) e Dean Norris (Breaking Bad) estão no elenco.

#FICAADICA : O primeiro episódio é uma apresentação da personagem, então dê um chance e assista os seguintes, porque o primeiro realmente é meio deslocado do restante.

Girlboss apresenta uma história real de forma engraçada e até mesmo forçada, mas somos avisados desde do início. Você irá amar e odiar Sophia, e muitos vezes se identificar com ela.

A Nasty Gal surgiu em 2006 e pediu falência em 2016. Sua proprietária escreveu o livro, enquanto ainda estava no auge.
Polly Wannele é nordestina, arquiteta, viajante, cinéfila, leitora e viúva de Han Solo. É uma Jedi, mas todos falam que é uma Sith por ter gênio do capiroto.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook