Cinema

Crítica: O Rastro - Terror político

Terror nacional traz um filme visualmente belo mas com problemas


O Rastro foi anunciado faz um tempo e, desde o início, gerou bastante discussão, pois um filme de suspense e terror não é a coisa mais comum de ser ver em terras tupiniquins, ainda mais se considerarmos que o filme conta com um elenco de estrelas e um orçamento bem maior que a média dos longas nacionais.


Informações foram sendo lançadas, trailers, imagens de divulgação, painel na CCXP e até uma experiência em realidade virtual. Seria então O Rastro tudo o que esperávamos de um bom filme de terror?

O Hospital como personagem

De cara, um dos maiores acertos do longa é o hospital o qual a história se passa, é velho, é tenebroso, ajuda a criar toda aura de suspense e é um instrumento de roteiro bem poderoso, já que quase tudo no filme envolve este prédio. Porém era de se esperar um pouco mais de tempo de tela explorando o hospital a noite, uma boa parte das cenas são com ele de dia em diálogos comuns.
Leandra Leal dentro do Hospital

Fotografia de respeito

O Rastro é um filme que enche os olhos visualmente, se o Hospital por si só, já trazia diversos elementos riquíssimos para um suspense, a maneira na qual a fotografia foi pensada, intensifica e melhora tudo. Diversas cenas utilizam o espelho como um recursos, o que surpreende e faz o filme se destacar dos "enlatados" do gênero.
Um dos corredores do hospital












Elenco Global

O elenco conta com atores e atrizes consagrados como Claudia Abreu, Leandra Leal, Rafael Cardoso e inclusive o ator já falecido Domingos Montagner. Todos apresentam atuações competentes, com destaque para Rafael Cardoso, que se supera neste filme e Leandra Leal, que convence com muita facilidade.
Claudia Abreu, atriz conhecida por sua participação em novelas da Globo

Confusão de gêneros

Apesar de diversos pontos positivos, o filme se perde quando não se decide a qual pertence, existe uma mistura de terror e drama político, mistura que faz o espectador sentir que está vendo dois filmes diferentes. Isso se agrava, ao considerarmos que pelos trailers, o filme foi vendido como algo muito focado no suspense e no terror.


Conclusão

O Rastro se destaca do conteúdo produzido nacionalmente, seja pelas atuações, seja pela fotografia, porém se perde ao querer misturar uma história cheia de teor político a um filme de terror. A impressão de estar vendo dois filmes diferentes dentro de um, acaba sendo inevitável. 

Ainda assim, pode e deve servir como um caminho para o cinema nacional, a prova de que o Brasil é capaz de explorar outros gêneros. O mercado nacional precisa de mais filmes como O Rastro, mas que não tentem condensar coisas demais em menos 2 horas.

Ficha Técnica

Nome: O Rastro
Nome Original: O Rastro
Origem: Brasil
Ano de produção: 2016
Lançamento: 18 de maio de 2017
Gênero: Terror
Classificação: Não Informada
Direção: J.C.Feyer
Elenco: Leandra Leal, Claudia Abreu, Rafael Cardoso
Murilo Henrique Sanches escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook