Cinema

Critica: A Múmia e o início do Dark Universe

Filme que inicia o Dark Universe da Universal traz Tom Cruise, Russel Crowe e diversas referências



Após nove anos voltamos a ter um novo filme de A Múmia, só que dessa vez com a estrela do cinema Tom Cruise como protagonista e Sofia Boutella como a múmia trazendo uma nova versão da historia de terror que já é tao consagrada no cinema

Na trama conhecemos a historia da princesa Ahmanet (Sofia Boutella) do antigo Egito que recebeu uma maldição terrível na qual precisou ser aprisionada pela eternidade. Depois de 2.000 anos os saqueadores de artefatos antigos, Nick Morton (Tom Cruise) e Chris Vail (Jake Johnson) encontram sem querer a tumba da princesa Ahmanet e, com a ajuda da pesquisadora Jenny Halsey (Annabelle Wallis), tentam trasportá-la para Londres onde acidentalmente acabam despertando a princesa. Começa aí uma busca entre a múmia e os humanos pela adaga de Set deus da morte para poder invocá-lo.



Este filme vem com uma roupagem nova onde a ação é ininterrupta do começo ao fim, bem diferente dos seus antecessores que se focavam muito mais em trazer a história do Egito antigo como um Indiana Jones. Esse está mais perto da franquia de jogos Uncharted com mistura de ação e aventura em uma dose certa onde tanto os personagens quanto o espectador vão descobrindo aos poucos todo esse universo de monstros. A história também traz um terror considerável que não é tao pesado e nem muito leve, já que sua inspiração maior são os filmes clássicos de Terror Trash com aquele jeitão de Hollywood como um thriller de aventura.

Tom Cruise no filme



O que dizer de Tom Cruise no filme. É verdade que ele já é um ator com grande bagagem no cinema, com mais de 30 anos de carreira era de se esperar que fizesse um bom papel. Tom nos trás um personagem totalmente carismático com seu jeito único. Apesar da idade o ator mostra no filme um espirito bem jovem para o personagem que é apresentado como um anti-herói por ser um saqueador mas ao longo do filme ele vira um Nathan Drake de Uncharted. É possível observar na atuação de Cruise um pouco de Ethan Hunt (Missão Impossível - a franquia) e, em diversos momentos do filme, pode-se notar um pouco de Roy Miller, seu personagem  em Encontro Explosivo - inclusive a personagem Jenny Halsey lembra em alguns momentos June Havens, personagem da Cameron Díaz.

E a nova múmia?



Tom Cruise aceitou fazer o filme após o diretor mostrar para ele uma foto de Sofia Boutella como a múmia, e vemos que ele estava certo Sofia nos entrega uma múmia bem mais aterrorizante e poderosa do que as outras versões, com uma atuação segura ela consegue te dar sustos e medo em alguns momento. se Tom faz um Nathan Drake, Sofia no filme é como uma Samara de O Chamado levando a morte para quem cruzar o seu caminho.

O Novo Universo De Monstros



A Universal Pictures anunciou que esse sera o primeiro filme do chamado Dark Universe onde reunirá grande monstros do estúdio como Drácula, Homem Invisível e O Monstro de Frankenstein. No filme A Múmia tem referências e dica sobre esse novo universo que seremos apresentados no cinema, entre elas pode-se ressaltar nomes importantes para o universo de monstros.

Conclusão

A Múmia por se tratar de um filme de origem que inicia todo o universo compartilhado da Universal, ele te agrada pelo seu tom de aventura, ação e humor com personagens carismáticos que ao longo do filme constroem um relação bem significativa uns com os outros. O diretor Alex Kurtzman tem seu segundo filme como diretor mas tem uma longa carreira como roteirista e é ai que o filme ganha porque ele sempre te mantém grudado com a história e, te motiva a esperar novos filmes e a expansão desse universo que pode surpreender muito daqui para frente.

Ficha Técnica

Nome: A Múmia
Nome Original: The Mummy
Origem: EUA
Ano de produção: 2016
Lançamento: 8 de junho de 2017
Gênero:  Fantasia, Aventura, Terror
Classificação: 12 anos
Direção: Alex Kurtzman
Elenco:  Tom Cruise, Sofia Boutella, Annabelle Wallis, Russel Crowe, Jake Johnson, Courtney B. Vance.

Murilo Barroso escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook