Séries

Sharp objects: série traz mistérios e traumas psicológicos para a TV

Nova série aposta em suspense e boas atuações em mais uma adaptação literária.


A HBO tem tentado encontrar uma série que atinja o mesmo sucesso de Game of thrones. Enquanto uma sucessora não atinge os mesmos patamares, a HBO aposta em outras séries baseadas em livros. Após o sucesso de Big Little Lies a adaptação agora é da série de livros Objetos cortantes, estrelada por Amy Adams. Nós assistimos os dois primeiros episódios e damos uma ideia do que esperar com a nova série.




Amy Adams está excelente na série, já considerada uma de suas melhores atuações, que teve como diretor Jean-Marc Valée (Big Little Lies) que sabe trabalhar bem o emocional de personagens femininas. A série é baseada na história de Gillian Flynn, e tem como referência Twin Peaks.

Camille Preaker (Amy Adams) trabalha como jornalista em St. Louis enquanto afoga seus traumas em vodka. Ela é enviada de volta a cidade natal, a fictícia Wind Gap, no Missouri, para fazer uma matéria sobre um desaparecimento que pode estar relacionado com um assassinato recente na cidade.
Essa volta faz com que Camille tenha de encarar sua contubarda relação com a mãe, Adora Crellin (Patricia Clarkson), que piorou apos a morte da irmã mais nova e que fez a convivência com a meia-irmã, Amma (Eliza Scanlen), mais problemática. Além de viver a protagonista, Amy Adams é produtora-executiva da série.


Com a ajuda do detetive Richard Willis (Chris Messina) e do chefe de polícia Vickery (Matt Craven), a jornalista faz uma investigação para tentar descobrir se há um serial killer na cidade. Enquanto desconfia de todos e é apontada e encarada por todos na pequena cidade, que tem uma conexão complexa e conflituosa com a protagonista.

A interpretação de Amy Adams e a construção dos episódios trazem mistério e prendem o espectador. Os dois primeiros episódios fecham algumas perguntas e deixam outras em aberto enquanto acompanhamos os passos de Camille na investigação e preenchemos um quebra-cabeças de razões para seus próprios traumas e, em paralelo, o mistério que está acontecendo na cidade. Objetos Cortantes parece ser uma série mais psicológica, mostrando as pequenas intrigas da comunidade para dar mais profundidade às relações humanas. 


Enquanto o primeiro episódio foca totalmente na protaganista, o segundo já trabalha mais os outros personagens, principalmente à serviço de desenvolver o suspense da cidade. O detetive Richard e a mãe da protagonista ganham espaço para se desenvolverem e mostrarem mais das relações que acontecem na cidade. 

O elenco conta com Elizabeth Perkins, Henry Czerny, Miguel Sandoval, Taylor John Smith, Sophia Lillis e Madison Davenport. Tocando em assuntos sérios como traumas psicológicos, relacionamentos abusivos, alcoolismo e automutilação, a série trabalha como flashabacks e pequenas pistas assim como em outras séries da HBO que já conquistaram fãs, mas em contra partida do sucesso de Big Little Lies, desta vez a aposta é mais sombria e traz  nos 8 episodios um suspense mais voltado ao psicológico, prendendo o espectador por seus misterios.
Objetos cortantes, ou Sharp Objects, estreou na programação da HBO no último domingo (8), às 22h. 

Ficha Tecnica


Nome: Objetos Cortantes
Nome original: Sharp Objects
Canal: HBO
Estreia no Brasil: 8 de Julho às 22h.
Classificação: 16 anos
Roteiro: Gillian Flynn e Marti Noxon
Diretor: Jean-Marc Vallée
Produtores: Amy Adams, Charles Layton, Gillian Flynn, Jason Blum, Jean-Marc Vallée, Jessica Rhoades, Marti Noxon, Nathan Ross
Lais Tigre escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook