Séries

#VoltronFinalBattle - Keith Kogane: antes e depois

Revisitando a formação original de Voltron e como todos eles mudaram nessas 7 temporadas


Um rebelde impulsivo e sozinho no mundo. A vida não pegou leve com o atual piloto do Leão Negro, mas ele perseverou. Agora é um líder em ascensão e finalmente possui pessoas que ele pode chamar de família. É isso que que importa. Mas o quanto Keith Kogane mudou ao longo desses últimos 65 episódios e o que pode mudar nos 13 que ainda estão por vir?


Introdução, as 2 primeiras temporadas, o começo da 3ª...
Nome: Keith Kogane
Dublador: Steven Yeun (EUA) / Gustavo Pereira (Brasil)
Aniversário: 23 de Outubro Ocupação atual: Paladino Vermelho - Piloto do Leão Negro - Membro da Blade of Marmora - Líder do Voltron Histórico: Ex-cadete de piloto de caça da Garisson e, até a premiere da terceira temporada, piloto do Leão Vermelho e 2º no comando
Resumidamente, sua mãe, Krolia, é uma agente da Blade Of Marmora (uma organização existente dentro do Império Galra que tem como objetivo acabar com a mesma) que caiu na Terra ao rastrear o sinal do Leão Azul, conheceu o senhor Kogane (cujo nome até agora não foi revelado, mas os fãs deram a ele o apelido de Texas). Eles tiveram o Keith (que iria se chamar Yorak). Apesar de ter dito que nunca deixaria a Terra, Krolia teve que partir quando houve uma nova tentativa de capturar o Leão e Texas saiu ferido. Isso com o Keith ainda bebê. E, anos mais tarde, ele perdeu o pai em um incêndio (ele era bombeiro).

Não era sociável, nem tinha um bom comportamento no primário, mas tinha talento e habilidade que impressionaram o Shiro. Mesmo que o pequeno Kogane tenha roubado o transporte dele e posteriormente tenha sido detido por isso, o então jovem piloto da Garisson o apadrinhou e o levou para ser cadete.
Shiro e Keith: desde sempre e para sempre
Essa lealdade ao Shiro, junto a seu temperamento explosivo, são marcantes nesses primeiros 26 episódios, quando a equipe não era bem uma equipe, mas dois grupos de pessoas (Shiro e Keith / Lance - Pidge - Hunk) que, por acaso, estavam juntas defendendo o universo. E as coisas ainda pioraram quando o próprio, o resto do time e, principalmente, Allura descobriram sobre sua hereditariedade galra, o que fez com que ela o trata-se com frieza pelo resto da temporada 2.

E, como se não bastasse, Shiro desapareceu na batalha contra Zarkon no finale da segunda temporada. Ele estava visivelmente machucado. Quem não estaria depois de ver a pessoa que cuidou dele durante 4/5 anos desaparecer em um instante? Ele foi o mais relutante à ideia de um novo Paladino Negro e achava que era a única pessoa de lá que se importava com o fato de que o Shiro sumiu. Ele estava errado.
[Lance]Olha cara... escuta. Todos nós sentimos falta do Shiro. Eu me lembro como foi emocionante conhecê-lo quando nós dois tiramos ele daquele hospital da Garrison.
[Pidge]Eu cresci com Matt e o meu pai contando histórias sobre ele. Ele era uma lenda lá em casa.
[Hunk]Ele me ensinou tudo que eu sei sobre ser um piloto! O que não é muito. Mas isso é mais por minha parte.
[Lance]Você não é o único ferido, cara. Estamos nessa com você. Mas você sabe que ele seria a primeira pessoa a nos dizer que nós temos que seguir em frente.

3x01 - É preciso seguir em frente
Um episódio depois, o Leão Negro escolheu Keith como o novo líder do Voltron.

...e a jornada rumo a UMA NOVA VIDA

O agora novo líder do Voltron precisou de um tempo considerável até acertar seu ritmo, principalmente quando a primeira coisa que se faz com o novo cargo é recusá-lo e se comparar com o líder anterior, precisando que outras pessoas o estimulasse para fazer acontecer (Lance e Allura, eu tô olhando para vocês dois e com muito orgulho).

Depois que o Shiro voltou, pouco a pouco, ele se afastou da equipe, indo em cada vez mais missões da Blade of Marmora, até que deixou o Voltron de vez até voltar em definitivo na sexta. O fato dele não saber se expressar com palavras o motivo dele estar fazendo isso (forçar o Shiro a se tornar Paladino Negro novamente porque ele era um melhor líder naquele momento e, implicitamente(?) , manter Lance e Allura nas atuais posições) feriu todo mundo.


Talvez essa tenha sido a decisão mais difícil que ele fez, justo quando as coisas estavam se acertando, mas coisas boas aconteceram durante esse tempo fora. Ele finalmente encontrou a mãe e, durante os 2 anos em que ele esteve em missão junto a ela, finalmente ter maior clareza de seu então complicado passado, se permitiu amar e ser amado por alguém além do Shiro, se permitiu crescer e ter maturidade para, em definitivo, ser o líder mostrado na temporada seguinte.

Disfuncional? Ocasionalmente. Unida pelo acaso? Com certeza.
Mas ainda sim é uma família pela qual vale a pena lutar.
É gratificante ver essa pessoa que, na primeira missão como líder (3x03), levou reclamações da equipe inteira (Eu contei, sem exagero. Foram 7. Uma do Hunk, duas da Pidge e 4 do Lance) era mandão e mente fechada quanto ao resto dos paladinos e tinha dificuldade em tomar decisões mais acertadas e agora, na missão mais recente (7x10 até o 7x13), é mais comunicativo, confia totalmente no resto da equipe e está disposto a tentar novas ideias.

Ainda assim, fica a questão de sua dificuldade em se comunicar. Grandes atos são o jeito dele de demonstrar que se importa. O resto dos paladinos só não entendem isso, principalmente, e justamente, Lance e Allura. Esses três ainda não se entenderam direito, o que causou uma discussão feia na 7ª temporada e todo mundo, creio eu, saiu bem magoado. Mas ele já deu o primeiro passo quanto a isso.

"Eu nunca te disse isso, mas de todos os paladinos, você é o que me mais me impressiona. Não é segredo que você sempre foi o mais assustado, mas... você nunca recuou. Nunca. Ser corajoso é seguir em frente apesar do medo. E é isso que você é, Hunk."

Keith para Hunk (7x09 - Know Your Enemy)

Parecer

Sem sombra de dúvida, o personagem com maior bagagem da série inteira. Não daria para colocar tudo aqui. Sem exagero, se eu fosse mais a fundo nele, precisaria de três textos, um pra cada fase da conturbada vida dele. E eu admito que precisei de um tempo para aceitar o Keith.

Pode parecer injusto com ele (e parando para pensar agora, é injusto sim), mas me incomodava que ele tinha muitos episódios centrados em si, principalmente na segunda temporada, mas o roteiro fez ele crescer em mim e agora ele é meu favorito junto com o Lance.

Se o roteiro vai expandir esse plot das dificuldades dele com relações interpessoais nessa última temporada e finalmente fazê-lo conversar com Lance e Allura, eu não sei, mas, honestamente, eu torço muito para isso.

Vou sentir sua falta, samurai.
Gian Luca escreve para o GeekBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GeekBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook